Servidores denunciam que não há pessoal suficiente para realizar trabalhos de pesagem e autuação

A reativação das balanças das rodovias federais, prevista para o próximo dia 21, e os recursos de multas julgados pelo Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transportes (Dnit) poderão ser suspensos caso os servidores do órgão continuem em greve. A Junta Administrativa de Recursos de Infrações do Dnit paralisou ontem os trabalhos e os poucos funcionários encarregados de operar as balanças também não estarão disponíveis se as exigências dos trabalhadores não forem cumpridas pelo Ministério dos Transportes. Em julho passado, a novela da reativação dos equipamentos de pesagem acabou com a celebração do contrato que determinou o religamento das balanças em caráter educativo no final do mês e em definitivo no dia 21 de novembro. “Mesmo se fosse hoje, sem greve, não teríamos pessoal suficiente para realizar os trabalhos de pesagem e autuação.

Uma das nossas reivindicações é realização de concurso público para novas contratações”, afirmou o engenheiro do Dnit, Evandro Fonseca um dos representantes dos servidores em Minas. Outro serviço fundamental para o transporte de carga no país, fornecido pelo órgão federal, é a emissão da Autorização Especial de Trânsito (AET) que permite o tráfego nas rodovias federais. O documento é distribuído para veículos pesados, como cegonheiras, e tem a validade de um ano. A procura dos motoristas pela AET é grande e provavelmente o prejuízo poderá começar a ser sentido nos próximos dias. A categoria reivindica ainda a regulamentação imediata das gratificações de desempenho.