A imprudência de pedestres e motoristas fez aumentar em mais de 40% o número de acidentes na Rodovia Fernão Dias nos últimos 12 meses. Na saída do túnel da Mata Fria, em Guarulhos, a reportagem do SPTV flagrou caminhoneiros ocupando todas as faixas da estrada em uma descida. Além de não deixar espaço para os carros de passeio, alguns ainda travam os freios para não bater.

– Isso aí é perigoso porque ele pode provocar um acidente, principalmente numa rodovia como a Fernão Dias, em que o traçado tem muitas curvas. As curvas puxam os veículos em alguns momentos – explica João Bosco Ribeiro, superintendente da Polícia Rodoviária Federal.

De janeiro até o fim de setembro de 2007 aconteceram 847 acidentes na estrada. No mesmo período desse ano foram 1.219 casos, uma alta de 44%. Com a rodovia privatizada, os buracos diminuíram, e os veículos passaram a andar mais rápido. Mas, segundo a polícia rodoviária, não é a velocidade que causa acidentes. O principal fator para o aumento é a imprudência, de motoristas e dos pedestres.

A Fernão Dias ganhou novas passarelas. Porém, quem mora à beira da estrada diz que elas não estão no lugar certo.

– Para gente ir (até a passarela), tem que dar uma volta enorme, então a gente atravessa por aqui – diz a dona-de-casa Maria Cândida.

A passarela fica só a 150 metros, e todos já presenciaram acidentes no local.

– Morreram dois aqui. Um ali debaixo da passarela mesmo e outro aqui. Todos atropelados – diz um morador da região, minutos antes de cruzar a pista levando um filho. Ao longo dos 90 quilômetros da estrada, adultos e crianças se passam entre carros e caminhões.

Motoboys também se arriscam. Imagens mostram as motos atravessam o canteiro central e andando na contramão para chegar ao outro lado.

– O retorno é longe, dois quilômetros – diz um motoqueiro, tentando explicar a infração.