Uma simples colisão no trânsito, nesta quarta-feira, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, resultou no primeiro flagrante de uma autoridade judiciária com base na Lei 11.705 (a chamada Lei Seca) no País.

O juiz de direito Eduardo Freitas Paranhos Filho, da 2ª Vara da Infância e Juventude da capital, que dirigia um dos carros, o VW Passat de placa JPQ-2890 (BA), estava com 0,68 miligramas de álcool por ar expelido no etilômetro – o máximo permitido é 0,30 mg. Ele foi multado em R$ 957,70, teve a carteira nacional de habilitação retida e responderá a inquérito.

O acidente ocorreu entre 12h30 e 13h, a cerca de 50 metros da 7ª Delegacia (Rio Vermelho), onde Eduardo Paranhos e o outro envolvido, o médico Rogério Alberto da Fonseca, esperaram por cerca de duas horas até que a equipe da Superintendência de Engenharia de Trânsito (SET) providenciasse um bafômetro.

Os carros foram liberados. O do juiz, segundo a delegada do caso, Cíntia Sales, por causa da “apresentação espontânea de ambos à unidade e porque ele (o magistrado) não tentou se furtar de ser submetido ao teste do bafômetro”, declarou ela.