Ontem, as obras alcançaram a Avenida das Torres, que teve acesso ao viaduto bloqueado

Novas pistas da Linha Verde, que substituíram as da antiga BR-116, estão liberadas ao trânsito na maior parte do trecho entre os bairros Fanny e Pinheirinho. No total, são cerca de seis quilômetros de pistas liberadas com quatro faixas de tráfego em cada sentido. Trechos da Linha Verde começaram a ser liberados gradativamente desde setembro do ano passado e surpreendem os motoristas que passam em meio às obras.

Além das pistas liberadas, cerca de cinco quilômetros de canaletas estão concretados e as primeiras praças de transporte estão em fase adiantada de implantação. A Estação Santa Bernadethe está sendo montada em frente ao Posto Brasília, no bairro Fanny. Ao longo das obras é possível perceber boa parte dos 50 quilômetros de calçadas que estão sendo construídas e em alguns trechos já está sendo feito o ajardinamento no entorno da nova ciclovia.

Neste primeiro trecho a Linha Verde tem 9,4 quilômetros, atravessa dez bairros e é um investimento de R$ 121 milhões feito pela Prefeitura de Curitiba com financiamento parcial do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A obra inclui avenida com oito faixas de tráfego, quatro em cada sentido, canaletas em concreto, oito estações de transporte, quatro binários de integração, dez quilômetros de ciclovia, parque com 21 mil metros quadrados e nova sinalização, semáforos, iluminação e paisagismo com 2.500 árvores.

Na Avenida das Torres — A Prefeitura começou ontem a implantação da Linha Verde sob o viaduto da Avenida das Torres. Em função das obras foi bloqueado o acesso da avenida das Torres à Linha Verde pela lateral do viaduto no sentido São José dos Pinhais/Curitiba.
A nova frente de trabalho tem 600 metros de extensão, entre o posto Dois Irmãos e a passarela da Universidade Federal do Paraná, no bairro Jardim Botânico. A Linha Verde tem seis quilômetros de pistas novas, com quatro faixas em cada sentido já liberadas ao trânsito. Para alertar os motoristas sobre o bloqueio, a Prefeitura colocou placas na altura do cruzamento com a rua Francisco H. dos Santos, no Jardim das Américas. Este ponto é uma das opções de desvio, mas poderá ser usado apenas para carros de passeio e veículos de pequeno porte.

Neste caso, o motorista deverá passar pela trincheira que liga as ruas Rodolfo Senff e Reinaldo Issberner, na BR 277, entrar na rodovia que leva às praias em direção ao centro da cidade e acessar a antiga BR 476 pela outra alça do viaduto.
Já os caminhões de grande porte deverão passar ao lado do acesso interditado, continuando na avenida das Torres até o sinaleiro de conversão à esquerda, na altura do supermercado BIG. Ali, irão entrar na rua João Marquesini, passar ao lado da Universidade Tuiuti e nos fundos do colégio Esperança para pegar a pista lateral da Linha Verde, em frente ao Colégio Medianeira, até a altura da avenida Salgado Filho para então fazer o retorno à pista em sentido contrário na Linha Verde.