A moto conduzida por Mauro César Pontes colidiu com um Gol nas proximidades do trevo que dá acesso à cidade de Remígio

Encontra-se internado em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Antônio Targino, Mauro César Pontes, 29 anos, morador da rua José Apolinário, Centro da cidade de Remígio. Ele perdeu o braço esquerdo após colidir a moto Strada, de cor verde e placa KJS-5490/PE, de Paulista, que conduzia com um Gol bege, placas MMU-7725/PB, da cidade de Pilar, quando transitava na PB-079, estrada que liga aquele município a Areia, Brejo paraibano, por volta das 18h30 de domingo.

Segundo o comandante do destacamento da Polícia Militar de Remígio, sargento PM Bazante, ainda não se sabe o que provocou o acidente, ocorrido no trevo que serve de acesso para aquele município, nas proximidades do Parque de Vaquejada União. Ele informou que o motoqueiro estava vindo da cidade de Areia com destino a Remígio enquanto o Gol, com condutor ainda não identificado, seguia em sentido contrário.

Não se sabe qual dos veículos invadiu a faixa contrária e provocou o acidente ou se os mesmos desenvolviam alta velocidade. Mauro colidiu lateralmente com a frente do Gol e teve o braço brutalmente amputado no momento do acidente. O condutor do Gol fugiu do local logo após a ocorrência, sem prestar socorro à vítima e abandonando o automóvel.

Os policiais de Remígio foram informados do acidente por populares e prestaram socorro a Mauro, o encaminhando primeiramente para o hospital da cidade de Esperança, onde ele recebeu os primeiros socorros. Devido à gravidade do ferimento, ele foi transferido, ainda na noite do acidente, para o HAT, em Campina Grande, onde deu entrada às 19h30, sendo internado com urgência na UTI.

Segundo os médicos, seu estado de saúde inspira cuidados especiais, pois houve grande perda de sangue. Mauro passou por uma cirurgia, para drenagem da hemorragia, e mantém-se à base de sedativos. O acidente está sendo investigado pelo delegado de Remígio, José Sebastião da Silva, que já pediu a realização de uma perícia para determinar a causa da colisão e apontar o verdadeiro responsável. Ele também aguarda a recuperação da vítima para colher seu depoimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui