Rendido por dois bandidos encapuzados na BR 101, no distrito de Morro do Coco, ontem, um caminhoneiro — ele não teve o nome revelado pela polícia — foi mantido refém, com mãos e pés amarrados, por mais de duas horas, em um matagal, enquanto os suspeitos baldeavam a carga do caminhão, avaliada em cerca de R$ 30 mil, para outro veículo. Abandonado no local, ele conseguiu se soltar, andou cerca de dois quilômetros e encontrou ajuda policial. O caminhão foi localizado horas mais tarde, com parte da carga ainda no baú.

À polícia, a vítima contou que os suspeitos utilizaram um Santana amarelo, de placa não foi identificada, para fechá-lo na rodovia. Os bandidos estavam armados e ordenaram que ele ficasse de cabeça baixa e calado durante toda a ação. Um deles entrou no caminhão e o guiou até o matagal, sendo seguido pelo comparsa no Santana.

No matagal eles passaram parte da carga — tênis, roupas masculinas e femininas e de cama mesa e banho — para um carro, que o caminhoneiro não soube identificar o modelo. A polícia acredita que tenha sido um carro pequeno, já que os suspeitos não conseguiram levar todo o material. Depois fugiram.