Equipamentos estão instalados em 12 cruzamentos da via, num trecho de perímetro urbano de cerca de quatro quilômetros
Os motoristas aprovaram o início do funcionamento dos radares instalados na Rodovia do Sol, em Vila Velha, que começaram a operar na manhã desta segunda-feira. Os condutores precisaram redobrar a atenção no trecho para que não fossem multados por dirigir em alta velocidade, por avançar o sinal vermelho, parar sobre a faixa de pedestres ou circular na contramão. Os condutores disseram que a medida vai contribuir para conscientizar o motorista a dirigir de acordo com as regras de trânsito, evitando acidentes na via.

Os equipamentos, instalados na Rodovia do Sol pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Espírito Santo (DER-ES), do tipo DeTect, estão instalados em 12 cruzamentos da via, num trecho de perímetro urbano de cerca de quatro quilômetros, que vai de Itaparica, em Vila Velha, até a Avenida Jones Santos Neves, em Guarapari. No trecho do bairro Barra do Jucu, em Vila Velha, para a via principal, foi definida uma velocidade máxima de 80km/h e nas marginais, de 60km/h.

Confira aqui os novos pontos de controle de velocidade instalados na Rodovia ES 060, entre o bairro Itaparica, Vila Velha, e a Avenida Jones dos Santos Neves, em Guarapari

O diretor geral do DER, Eduardo Manatto, afirma que a solicitação dos radares partiu dos moradores da região da Grande Terra Vermelha por atravessarem a via com dificuldades. “O trecho é um espaço público e não é, exclusivamente, um espaço do motorista. Então, cabe ao pode público ditar as regras para fazer com que cada um possa usar a via de tal forma que consiga manter a segurança de todos”, disse.

O comerciante, Paulo Andrade, de 57 anos, morador da Barra do Jucu acha que o limite de velocidade pode atrapalhar o trânsito na alta temporada. “Eu acho que são convenientes porque a velocidade estava excessiva, só acho que o limite está muito baixo: 60 km/h, em época de alta temporada, pode provocar um acúmulo muito grande de tráfego. Acho que eles tinham que rever a questão do limite”, ponderou. O diretor geral do DER, Eduardo Manatto, afirma que a velocidade deve ser reduzida no trecho por causa do alto índice de travessias no local.

O representante comercial, José Luiz Donatti, de 52 anos, disse que a medida pode humanizar o trânsito nas vias. “Eu gosto de andar um pouquinho rápido, todo mundo gosta de correr um pouquinho, mas devido à conscientização sobre a violência no trânsito, essa medida é necessária para a humanização dos motoristas”.

Soldado Itamar: “motoristas têm parado no posto, freqüentemente, para buscar informações sobre os radares
do Posto da Polícia Rodoviária Estadual, declarou que os motoristas têm parado no posto, freqüentemente, para buscar informações sobre os radares. “Com a informação que as pessoas estão tendo, eles com certeza vão diminuir a velocidade e isso vai reduzir o número de ocorrência em acidentes de trânsito”.

O motorista, Júlio César Fraga, de 29 anos, acha que o valor da multa no Estado é cara, mas o motorista tem que se precaver antes de pensar em levar uma multa. “Não é desculpa para o motorista que for multado, porque está sendo divulgada a instalação dos radares. Agora, o condutor vai pensar duas vezes antes de avançar o sinal e ultrapassar o limite de velocidade. A comunidade vai ser a mais beneficiada porque aqui trafega muita criança, pessoas de bicicletas etc”, disse.

No horário compreendido entre 23 horas e 5 horas, os semáforos localizados nos cruzamentos com DeTects vão funcionar com luz piscante, sem registrar avanço de sinal e parada sobre a faixa. Entretanto, o excesso de velocidade será multado durante 24 horas ininterruptas. Durante a alternância da sinalização, os motoristas terão 3,5 segundos de tolerância para passarem pelo sinal amarelo.