Dois dias depois do arrastão na BR 101, próximo ao trevo de Quissamã, o bando voltou a praticar crimes em seqüência, ontem de manhã, de forma audaciosa, forjando blitze da Polícia Civil.

As vítimas, como na ação anterior, tiveram dinheiro, jóias e cartões de banco levados pelos bandidos, foram amarradas em um canavial, onde ficaram rendidas por mais de seis horas. As Polícias Rodoviária Federal (PRF), Militar e Civil, realizaram força tarefa na tentativa de localizar os suspeitos, depois de denúncia do caso, mas não obtiveram sucesso. Os crimes foram registrados na 130ª DP.

Na terça-feira, oito pessoas foram rendidas pelos bandidos, dentre elas, a policial federal Sueli Fernandes. O bando usava carros do último roubo para praticar o seguinte. Por descuido, deixaram cair um ticket de pedágio da ponte Rio-Nitéroi e a PRF solicitou as imagens.