Expectativa das polícias é manter zerado número de acidentes com óbitos, como ocorreu no Natal e no Ano Novo

O movimento promete ser intenso nas rodovias da região a partir desta manhã. Durante todo o dia mais de 115 mil veículos devem passar pelas sete praças de pedágio da Concessionária Rodonorte, sendo que em dias normais o movimento é de 56 mil. Desde o início das festas de fim de ano, a previsão é de hoje seja registrado o recorde da movimentação de veículos nas rodovias da região. Até agora o fluxo seguia ao Litoral e à capital do Estado, porém hoje o grande movimento segue às cidades do interior. O alerta das polícias rodoviárias Estadual e Federal é para que os motoristas sigam viagem com tranqüilidade, evitem os horários de pico e redobrem atenção por conta da previsão do tempo, que é instável, com pancadas de chuvas e trovoadas em todo o Paraná, o que prejudica a visualização nas rodovias e torna o trânsito mais lento. Os horários de maior movimentação devem ocorrer entre as 16 e 22 horas, com mais de nove mil veículos passando por hora nas rodovias administradas pela Rodonorte, sendo que o fluxo em dias normais é de 1,8 mil carros por hora.

Apesar do intenso movimento nas rodovias nos feriados de Natal e Ano Novo, as polícias comemoram a redução no número de acidentes e também de mortos e feridos, mas alertam que as condições climáticas contribuíram para os resultados satisfatórios. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, nas estradas da região, no Natal, o número de acidentes caiu de 56, no ano passado, para 39 no ano passado. O número de mortes foi zerado em 2008, enquanto que em 2007 foram registrados três óbitos. No feriado de Ano Novo de 2008, em quatro dias, foram registrados na região dos Campos Gerais 33 acidentes, com 26 feridos e seis mortes. Desde o dia 30 de dezembro, até ontem, a Polícia Rodoviária Estadual registrou, na região dos Campos Gerais, 40 acidentes, com 32 feridos e nenhum óbito. Balanço completo dos feriados de Natal e Ano Novo deve ser divulgado pelas polícias na segunda-feira.