Cerca de 150 famílias do Movimento de Atingidos por Barragens continuam bloqueando trecho do quilômetro 269, da BR-158, próximo ao trevo de acesso a Júlio de Castilhos, na região central do Rio Grande do Sul, a 345 quilômetros de Porto Alegre.

Segundo o inspetor Juscelino de Castro, do Serviço de Comunicação Social da Polícia Rodoviária Federal , os manifestantes iniciaram o protesto na manhã de ontem, ocupando a estrada por 15 minutos a cada duas horas, mas a situação é tranqüila no local.

São famílias atingidas pelas barragens de Itá, no rio Uruguai, Dona Francisca e Itaúba, no rio Jacuí. Lideranças do movimento informam que os protestos continuarão por tempo indeterminado. O grupo reivindica pagamento das indenizações pendentes, liberação de crédito para melhorias nas novas propriedades, assistência técnica e recursos do RS Rural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui