Depois de quatro anos de trabalho, ainda faltam 179,6 quilômetros

Em 2008, a previsão para liberação da BR-101 Sul para o tráfego deste verão era otimista, com entrega de 248,5 quilômetros já duplicados. O prazo estipulado chegou, os turistas também, e a conclusão das obras foi adiada para a próxima temporada. Até agora, apenas 27,4% das pistas novas estão liberadas para o tráfego. Isso significa que, depois de quatro anos de trabalho, ainda falta duplicar 179,6 quilômetros.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) considera 2009 um ano de desafio. O órgão atribui o atraso no cronograma ao período de chuvas que se prolongou por mais de três meses em Santa Catarina, além da falta de fornecimento de aço e cimento diante do alto consumo mundial no início do ano e da readequação de projetos de engenharia.

— Foi um período de muita chuva em que não havia como trabalhar, e algumas empresas tiveram de fazer programação diferenciada por conta da falta de materiais — afirmou o diretor do Dnit em Tubarão, Avani Aguiar de Sá.

Entre as obras importantes que devem ser concluídas em 2009 estão os 38 viadutos ao longo da rodovia, além do túnel do Morro Agudo, em Paulo Lopes, na Grande Florianópolis.

Para 2010 ainda estão previstas as conclusões de dois túneis no Morro dos Cavalos, em Palhoça, na Grande Florianópolis, a ponte que fará a travessia de Laguna, no Sul, e outro túnel no Morro do Formigão, em Tubarão, também no Sul. Estas obras não fazem parte da licitação que está em andamento e estão com seus projetos de engenharia em elaboração, com a previsão de conclusão dos trabalhos em 2011.

Durante a temporada de verão, quando o movimento na rodovia fica mais intenso e cerca de 40 mil veículos circulam diariamente, entre os cerca de 20 desvios, as obras devem seguir seu ritmo normal de trabalho, ficando suspensas apenas durante os fins de semana. As detonações de rochas serão realizadas somente nas terças e quintas-feiras.

No entanto, o tráfego de máquinas e a ação dos trabalhadores no período de festas já estão em recesso e retornam na próxima segunda-feira. A paralisação não será total. Serão mantidos os serviços de manutenção das obras em construção e principalmente da sinalização.

No sul do Estado obras estão mais atrasadas

No total, 87,75 quilômetros já estão duplicados, mas o tráfego não está liberado em toda essa extensão por motivos de segurança. Ao longo do trecho catarinense, a terraplanagem está concluída em 162,25 quilômetros. Já foram restaurados 83 quilômetros. Aos motoristas, só 68,09 quilômetros de pistas estão liberados.