Ônibus apreendidos na última sexta-feira por estarem sem o licenciamento anual já voltaram a transportar passageiros, mesmo sem corrigir as irregularidades. Dos 23 ônibus que tinham sido recolhidos na blitz do Detran em Niterói, pelo menos três — todos do Grupo Rio Ita — continuavam rodando ontem sem a vistoria obrigatória.

Os ônibus apreendidos foram liberados por força de uma liminar do juiz Gabriel Zéfiro, titular da 2 Vara de Fazenda Pública. Na contramão do Artigo 131 do Código de Trânsito Brasileiro, a decisão garantiu a realização da vistoria independentemente do pagamento de multas. Mas a sentença não dava autorização à empresa para colocar os carros na rua antes de passar pelo posto do Detran.

Por meio de sua assessoria, o Grupo Rio Ita informou que todos os carros da frota estão com o IPVA e o DPVAT (seguro obrigatório) pagos. Apenas a vistoria anual está pendente, segundo a empresa, por causa das multas.

Alguns dos ônibus tinham tudo para serem reprovados numa vistoria. Com o licenciamento vencido desde 1998, o de placa KNG-2768, da Viação Rio Minho — que faz parte do Grupo Rio Ita — trafegava com uma das luzes de freio queimada.

O ônibus de placa KNJ-2799, da Viação Rio Ita, rodava com um pneu careca. A grade do motor estava solta, o que altera o facho de luz dos faróis. Todas essas infrações, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, são graves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui