IMPERATRIZ — Não resistindo aos ferimentos morreu, na madrugada desta sexta-feira (19), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Mônica, em Imperatriz, mais uma vítima do acidente com um ônibus da empresa Guanabara, na BR—222, no distrito de Pequiá, em Açailândia, a 735 km da Capital. Trata-se de Raimundo Nonato Sousa Pontes, residente em São Luís.

O acidente foi, na madrugada do dia 2 deste mês, ocasião em que o ônibus seguia fretado de São Luís (MA) para Brasília (DF),onde os passageiros participariam da 5ª Marcha da Classe Trabalhadora – um dia de mobilização nacional, para a discussão da temática “Desenvolvimento e Valorização do Trabalho”.

O acidente deixou duas pessoas mortas e 11 feridas, das quais Raimundo Nonato era um dos feridos com maior gravidade. Os mortos no acidente foram identificados, como: Walber Mota Cardoso, de 47 anos, suplente da Diretoria Executiva do Sindicato dos Urbanitários e funcionário da Caema; e José Raimundo Azevedo, de 51 anos, associado ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do 3º grau do Estado do Maranhão(Sintema) e funcionário da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Familiares de Raimundo Nonato haviam procurado os meios de comunicação, esta semana, para cobrar da empresa a transferência do paciente de Imperatriz para um Hospital em São Luís.