O motorista José Carlos Costa, 19, que conduzia um Santana, placas CSA-2530, pela Avenida Nazaré, no Jardim Guanabara, perdeu o controle do carro, que se chocou com uma árvore e foi parar do outro lado da via. O passageiro Gelcionito de Torres Santana, 35, morreu no local. O condutor e os passageiros José Nilton Tavares, 29, e Paulo Alves Brito Teixeira, 30, tiveram ferimentos leves.

O acidente aconteceu às 8h30 de ontem. No momento, segundo moradores, não havia movimento intenso na avenida, uma das principais do bairro. José Carlos Costa informou aos militares que tentou desviar de outro carro e acionou o freio de mão. Com a manobra, seu veículo investiu sobre a ilha. O condutor apresentava sinais de embriaguez. Submetido ao teste do bafômetro, constatou-se que apresentava concentração de 0,31mg de álcool/litro de sangue. A Lei nº 11.705 – a “lei seca” – só permite a direção com 0,1 mg/1 litro de sangue. José Carlos foi encaminhado ao 1º Distrito Policial.
Álcool e alta velocidade formam a combinação mais letal no trânsito. O tenente Tairo Ciloé de Oliveira, do Batalhão Rodoviário da Polícia Militar de Goiás, considera o abuso da velocidade o principal fator de acidentes fatais. “Em velocidades muito altas, o condutor não consegue controlar o veículo, o que gera as colisões que mais provocam mortes.” Segundo o militar, o álcool está presente na maioria dos acidentes de trânsito.

Balanço
No feriado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou três mortes e 15 feridos nos 19 acidentes nas rodovias federais que cortam o Estado. Duas pessoas morreram anteontem (31), em um acidente ocorrido por volta das 15h, no Km 71 da BR-060. A outra morte foi registrada no Km 425 da BR-153.