Os motoristas que circulam pela SC-446, que liga Criciúma a Orleans, precisam estar atentos. O cuidado deve ser redobrado em Urussanga, no quilômetro 15, onde desde o período de chuva intensa, em novembro, o trecho sofreu um deslizamento.

O superintendente regional do Departamento Estadual de Infra-Estrutura (Deinfra), Lourival Pizzolo, afirma que o local ainda não sofreu reparos porque é preciso fazer um levantamento de custos para poder garantir os recursos. “Dependendo do orçamento teremos que fazer carta convite. Mas estamos tentando pela conservação, que é um dinheiro que vem para reparos”, explica. Neste caso, o reparo não poderia ultrapassar R$ 8 mil. “Não sabemos quanto vai custar, já pedimos o orçamento, mas ainda não entregaram”, salientou.

Empreiteiras em recesso até o dia 5

As empreitas retornam do recesso somente em 5 de janeiro, por isso, segundo Pizzolo, a reforma na pista deve iniciar em janeiro. “É uma das nossas prioridades”, ressaltou.

Para quem trafega no local há uma incerteza sobre a segurança, já que chama atenção a parte cedida.

Contudo o superintendente do Deinfra garante que não há riscos no trecho. “Já sinalizamos bem e não há perigo de cair. A não ser que chova muito como aconteceu no Vale do Itajaí, o que acreditamos que não vai acontecer”, avaliou.