O helicóptero da Polícia Rodoviária Federal foi acionado sábado para dar cobertura numa perseguição a um veículo suspeito na BR-101, em São José. O fato marcou a primeira ação da Operação Férias de Verão.
Outra atividade prevista é o uso de radares móveis.
Um chamado no rádio da Divisão de Operações Aéreas da PRF acionou a equipe para dar apoio de helicóptero no monitoramento a um motorista suspeito de cometer estelionato no comércio no Centro de São José. A aeronave prestou apoio, enquanto que as viaturas por via terrestre conseguiram abordar o carro suspeito na BR-101 na divisa com São José e Biguaçu. Os dois suspeitos foram encaminhados à DP do Bairro Kobrasol.
Operações como essas estão previstas no trabalho da PRF. A partir de agora, acontecem durante todo Verão. A equipe vai auxiliar o patrulhamento criminal em geral e principalmente o trânsito nas principais rodovias federais. Estão operando dois helicópteros. Um deles é específico ao patrulhamento, funciona como uma plataforma de observação do tráfego.
Em abrangência, um helicóptero consegue se locomover na área de serviço onde seriam necessárias 12 viaturas, além de ser mais rapido, acredita o inspetor-chefe de policiamento na região metropolitana, Silvinei Vasquez. O aparelho também é primordial no resgate de vítimas graves de acidentes de trânsito. Seriam precisos de 15 a 20 minutos para remover uma vítima de Palhoça até o Hospital Infantil, que fica na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. O helicóptero faz o serviço em três minutos.
Por isso, operam atualmente duas aeronaves no Estado. Uma, específica para patrulha. A outra, possui estrutura adequada para remover acidentados. Foi montada uma base no Aeroclube de Santa Catarina, em São José, devido à proximidade com a BR-101. A aeronave de resgate permanece no Estado até o final da operação. A outra, ainda sem data definida, será enviada para outro lugar do país.
No ano passado, o serviço prestou 42 resgates de vítimas em 77 acionamentos, lembra o operador de equipamentos especiais do helicóptero, Paulo Giovani Barbosa. Ele salienta que Santa Catarina não apresenta um trânsito tranqüilo devido ao elevado fluxo de veículos em busca das cidades litorâneas.
Outra medida da Operação Férias de Verão é o uso de radares. A fiscalização acontece na BR-101 no trecho entre Itajaí e Palhoça, e na BR-282 entre Florianópolis e Alfredo Wagner.
Sábado estava prevista a fiscalização em Itapema, mas a chuva à tarde, dois acidentes leves e o perigo de desmoronamento no km 131, em Balneário Camboriú, impediram a ação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui