Pesquisa “on line” realizada pelo www.estradas.com.br sobre o excesso de velocidade dos ônibus nas estradas acabou sendo alvo de um ataque em alta velocidade. Em apenas 6 horas apareceram mais de 600 votos no item ” Não” como resposta da pergunta: Você acha que os ônibus rodoviários trafegam nas estradas acima da velocidade permitida?

Essa avalanche de votos, em apenas um item, mudou o resultado parcial da pesquisa. Segundo o editor do www.estradas.com.br , Rodolfo Alberto Rizzotto, a média de votos nesta pesquisa era de 50 pessoas por dia. O resultado parcial, após mais de 600 votos indicava que 83% dos usuários do Estradas entendem que os ônibus viajam acima do limite permitido pela lei.

“Baixou para 47% com essa exótica votação. Acreditamos que deve ser alguma convenção de empresários de ônibus que resolveu participar em massa do www.estradas.com.br “, ironizou Rizzotto. Para resolver o problema, o www.estradas.com.br recolocou a pesquisa no ar e no primeiro dia vai mandento a média de 83% achando que os ônibus trafegam acima do limite

Atualmente,segundo o SOS Estradas, programa de redução de acidentes, praticamente 100% dos ônibus viajam ultrapassando várias vezes o limite de velocidade, nas pistas que estão em boas condições. É o caso da linha Rio-São Paulo.

Há empresas que chegam a divulgar no seu website que fazem a viagem de 434 km entre as duas cidades em 5h. “Já viajei em 4h40min pela Viação 1001 a noite, quando as condições de visibilidade e risco de acidente são muitos maiores”, esclarece Rizzotto.

Na pesquisa anterior o www.estradas.com.br procurou saber de quanto em quanto tempo o ônibus deveria fazer uma parada numa viagem de 400km e 6h de viagem. Quase 1.200 pessoas votaram, sendo que 37% afirmou que deveriam parar a cada duas horas, 48% a cada três, apena 5% a cada quatro e 11% que não deveria parar.

Pelo decreto 2521 do Ministério dos Transportes, publicado em 1998, as empresas são obrigadas a parar a cada 4h ou 400km , já no Rio de Janeiro o Detro estipula a parada a cada 250km e o DER de Minas obriga a parar a cada três horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui