Na manhã de ontem, após informações de populares, policiais de Caraúbas, encontraram um casal carbonizado no interior de um veículo nas margens da RN – 117.

Em virtude da situação dos cadáveres, não foi possível identificar pela fisionomia, mas somente pela placa do carro. Na Deprov em Natal foi informado que o carro aonde estava o casal, trata-se de uma picape Strada, cinza, placa KJW 2239/PE, pertencente ao engenheiro civil, Flávio Augusto Cavalcante Melo, 40 anos, residente na Avenida Alvorada do Norte, 40, em Recife.

Em companhia dele estava uma jovem, provavelmente namorada, identificada como Carol, residente em Olho D´água dos Borges.

A identificação da mulher só foi possível, porque um irmão dela foi ao local e afirmou que ela saiu na noite de sexta-feira, em companhia do engenheiro, com destino a Caraúbas.

Segundo informações do plantonista da delegacia de polícia civil de Caraúbas, o casal morreu em conseqüência de um acidente a 10 km da cidade.

O engenheiro teria perdido o controle do veículo numa curva e ido de encontro a uma pedra. Com o impacto violento houve uma explosão do tanque de combustível, provocando o fogo e a carbonização das vítimas.

Até às 9 horas e 30 minutos de ontem, o delegado de polícia civil de Caraúbas, Normando Feitosa, se encontrava no local aguardando a chegada de uma equipe do ITEP, de Mossoró.O engenheiro Flávio Augusto Cavalcante residia em Recife e trabalhava em uma empresa na região de Caraúbas.