A Polícia Rodoviária Federal já apreendeu pelo menos 150 animais nas estradas federais e estaduais que cortam o Piauí. A iniciativa é resultado de um trabalho desenvolvido pela PRF em parceria com a Secretaria Estadual de Transportes. Até então, pelo menos 60 animais apreendidos foram resgatados por seus respectivos donos, enquanto 90 animais ainda permanecem no alojamento, situado no município de Barras. “A maioria dos animais não resgatados é de jumentos e ainda estamos buscando uma alternativa para doar estes animais”, destacou o secretário de Transportes, Luciano Paes Landim.

Depois dos jumentos, são os cavalos os animais mais apreendidos nas estradas. O secretário afirmou que o convênio já vem demonstrando resultados, com a redução no número de acidentes provocados por animais na pista. “De acordo com as estatísticas da PRF, já houve uma diminuição no número de acidentes”, disse Luciano. Por enquanto, os proprietários dos animais não estão sendo multados.

“Estamos realizando um trabalho educativo e já percebemos que os proprietários estão se conscientizando. Este é um trabalho inédito no país”, destacou. De acordo com o convênio, a PRF disponibiliza os carros e os agentes, enquanto o Estado disponibiliza o alojamento. O secretário disse ainda que pretende aumentar o número de alojamentos de animais e que o existente em Barras está funcionando em caráter experimental.

De acordo com dados da Polícia rodoviária Federal, foram registrados 218 casos de acidentes envolvendo animais, entre o período de 1° de janeiro a 1° de novembro deste ano. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai intensificar a fiscalização nas estradas federais do Piauí, por conta da Operação Natal, que terá início no dia 23 e prossegue até o dia 28 de dezembro. Além desta, vai acontecer também a Operação Reveillon, que começa no dia 30 de dezembro e termina no dia 4 de janeiro.

A fiscalização será intensificada nas cidades de Floriano, Picos, Teresina e Parnaíba. No final deste ano, a PRF realizará, além das operações do calendário nacional (Operação Natal e a Operação Ano Novo) trabalhos específicos em determinadas regiões do Estado, como Picos e São Raimundo Nonato, para a apreensão de animais nas pistas. O número de acidentes com animais é o segundo maior caso, só perdendo para colisões entre veículos.