A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) obteve a decisão judicial que declara ilegal a proibição de vendas de bebidas durante as eleições. Julgada neste ano, a decisão tem validade para qualquer resolução emitida no sentido de proibir as vendas de bebidas alcoólicas neste domingo (5).

Com isso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforçou o esquema de fiscalização nas estradas de acesso ao estado do Rio de Janeiro, algo que já havia sido feito em virtude da Lei Seca. Agora, com a liberação obtida pela Abrasel, o policiamento será mais rigoroso. De acordo com o porta-voz da PRF, o inspetor André Azevedo, “a tolerância é nenhuma”.

Neste domingo, a instituição vai contar com um efetivo de 250 policiais. A concentração será maior na região metropolitana e na capital fluminense, onde há maior número de eleitores. Os policiais vão trabalhar na fiscalização das estradas e também na escolta dos juízes eleitorais.

Segundo Azevedo, o objetivo é manter as estradas desobstruídas e a circulação de veículos em ordem e já vigora um esquema especial de policiamento nas rodovias federais, “para garantir a segurança na via”.

O porta-voz garante que quem for flagrado dirigindo alcoolizado “vai sofrer sanções que a lei prevê”. No entanto, como ninguém pode ser preso no período de eleições, o infrator será apenas encaminhado à delegacia, autuado e liberado em seguida.