Para garantir a redução de acidentes, Lei Seca será seguida

Movimento no fim da tarde de ontem era grande na BR-277, no retorno do Litoral: menos acidentesA lei seca, que pune com mais rigor motoristas que são pegos dirigindo embriagados, promete ser um empecilho e uma preocupação para quem estiver de férias nas praias na próxima temporada, que inicia em meados de dezembro. Culturalmente, o brasileiro bebe quando está na praia, e não se constrange em pegar o volante logo em seguida. Com a nova lei, os limites terão de ser revistos. As polícias rodoviária federal e estadual garantem que a fiscalização será rigorosa e que não haverá brechas e avisam que a população já se programe para os dias de verão.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná, a fiscalização nas rodovias que dão acesso às praias será rigorosa mesmo durante a temporada. A PRF é responsável pelo trecho da BR-277 e, junto à Ecovia, concessionária que administra o trecho, prometem realizar um trabalho intenso para reduzir ainda mais o número de acidentes. A concessionária vai disponibilizar para a PRF todos os equipamentos de tecnologia que possui para que haja o controle máximo do trecho.

“Em fevereiro deste ano, começamos a fiscalizar com mais rigor os estabelecimentos às margens das rodovias. E agora esse rigor vai para as pistas também. Notamos que as pessoas estão aprovando a nova lei e contamos com a conscientização da população também durante a temporada. O comportamento de quem estiver na praia vai ter que mudar”, disse o inspetor Hugolino Trevisan, da PRF.

Já o Batalhão da Polícia Rodoviária do Paraná (BPRv), que cuida dos trechos PR-407 (entre a BR-277 e a Praia de Leste), PR-508, conhecida como Alexandra – Matinhos, e ainda a PR-412, que segue de Matinhos até a Praia de Leste, aponta que a fiscalização deve se manter constante, como tem sido realizada até o momento. Mas que o motorista deve ficar atento ao não cumprimento da lei.

“A fiscalização vai ocorrer normalmente, só que de forma mais intensa. As pessoas que forem alvo de fiscalização e que estiverem embriagadas, serão punidas. Não haverá brechas. É bom que as pessoas já se programem para não pegarem o volante sob o efeito de álcool, porque certamente serão punidas”, disse o Tenente Sheldon Vortolin, chefe de operações do BPRv.

Redução — De acordo com a Ecovia, em quatro anos, os acidentes na BR-277 reduziram cerca de 41%. Se comparados o período de férias de 2006/2007 e 2007/2008, houve uma redução considerável no número de acidentes, de 435 para 380. Os principais fatores para essa queda foram ações de engenharia, fiscalização permanente, acompanhamento de todos os casos e campanhas massivas de conscientização. Segundo a concessionária, a lei seca e o rigor na fiscalização reduzirão ainda mais o número de mortes e acidentes nas próximas férias.

“Temos visto a cada ano a redução no número de acidentes na rodovia e, com a implantação da lei seca e o rigor na fiscalização, essa queda deve ser ainda maior. A Ecovia estará trabalhando junto à PRF durante toda a temporada para que esses números sejam ainda menores. A expectativa é das melhores. Há um trabalho constante no sentido de abordar as pessoas, pedestres, motoristas, ciclistas, para que tomem a postura correta”, disse o coordenador de tráfego da Ecovia, Elio Nogueira.

Ainda de acordo com a concessionária, o número de acidentes no trecho no primeiro semestre de 2008 já é visivelmente inferior ao mesmo período em 2007. Houve uma queda de 25% no número de óbitos e 7% no número de acidentes, mesmo com aumento de 3% no número de veículos circulando na via. Em seu Plano de Prevenção e Redução de Acidentes (PPRA), que é elaborado anualmente, a concessionária demonstra que o trabalho focado na segurança puxou para baixo números na ordem de -41,2% nos acidentes, -37% no número de feridos e -35% no número de óbitos (por milhão de veículos circulando) ao longo dos últimos quatro anos.