Serviço na ponte deve durar 20 dias.

RESNDE – Desde a última quinta-feira, o tráfego de veículos pela Ponte de Acesso Oeste está paralisado. Segundo uma faixa colocada no local, a ponte, inaugurada dia 29 de setembro, está passando por manutenção preventiva. A informação é de que estão sendo colocadas juntas de dilatação em toda a extensão da estrutura. O serviço está sob a responsabilidade da empresa Metropolitana, a mesma que construiu a ponte.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano, Infra-Estrutura e Segurança, Ruy Saldanha, esse trabalho era para ser feito antes, mas devido ao movimento de carretas em direção às obras da Votoratim não foi possível. “Estamos tendo esta oportunidade de fazer este trabalho agora, já que houve uma diminuição no tráfego para a Votorantim. A colocação das juntas deve durar aproximadamente 20 dias”, conta.

O secretário explica que a ponte foi feita em módulos que são unidos um aos outros. Entre eles é deixado um vão que serve para a dilatação da ponte. As juntas de dilatação consistem na vedação desses vãos para evitar que por entre elas caia sujeira e água da chuva, atingindo as borrachas de apoio das vigas. Se isso ocorrer com o tempo a sujeira vai deteriorando as borrachas.

O trafego no local está sendo fiscalizado pela Guarda Municipal que vem liberando meia pista somente para alguns poucos caminhões que seguem para a Votorantin. A ponte do Acesso Oeste custou R$ 5,5 milhões, recebendo recursos da União, do Estado e do Município. Sua extensão é de 228 metros sobre o Rio Paraíba. Ela liga a região da Grande Alegria à Rodovia Presidente Dutra na altura de Penedo.