Em operações realizadas nas principais rodovias federais de acesso às fronteiras com a Bolívia e Paraguai, a Polícia Rodoviária Federal efetuou, nas últimas 48 horas, várias apreensões de drogas, entre as quais de 24 quilos de cocaína pura, que estavam sendo transportadas no fundo falso de um veículo ocupado por uma família.
A apreensão considerada de maior porte aconteceu por volta de 6h da manhã de ontem, no posto da PRF de Miranda, na BR-262, quando os policiais pararam para vistoria o veículo VW/Parati, placas IIE-5752, de Joinville, Santa Catarina, conduzido por Ronaldo Flores Soares, de 28 anos.
Em uma busca no veículo, os policiais rodoviários federais encontraram fundos falsos sob o assoalho e banco traseiro, onde localizaram 24 quilos de cocaína pura. Ronaldo viajava em companhia da mãe e três crianças, duas de cinco anos e uma de sete anos, para tentar enganar a fiscalização.
Ronaldo e a cocaína foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal em Campo Grande, onde ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ele informou que havia recebido a cocaína em Corumbá e a estava levando para sua cidade, Joinville.
MACONHA
Na BR-463, por volta de 8h de ontem, policiais rodoviários federais da delegacia de Dourados apreenderam 56 quilos de maconha, que estavam sendo transportados no veículo GM/Monza, placas KBN-7339, de Goiânia, Goiás, conduzido por Carlos Augusto Moreira da Silva, de 43 anos, morador em Cuiabá, Mato Grosso. Ele disse que havia recebido a droga em Ponta Porã, para levar à sua cidade. Ele foi encaminhado à Polícia Federal de Ponta Porã e autuado em flagrante.
Na BR-163, em Dourados, os policiais apreenderam, na delegacia da PRF, mais 4,8 quilos de maconha e 30 esferas de haxixe, que estavam sob a poltrona 35 de um ônibus da linha Ponta Porã a Campo Grande. O proprietário da droga não foi localizado.
Os policiais douradenses não pararam e, por volta de 10h de ontem, na BR-463, altura do Km 38, prenderam Sidney de Melo de Souza Sá, de 33 anos, morador em Brasilândia, que estava próximo à rodovia carregando uma sacola de nylon. Na sacola, os policiais encontraram 40 pequenos tabletes de maconha, que pesaram 6,5 quilos. Sidney viajava a pé para tentar enganar a fiscalização policial e pretendia levar a maconha para São Paulo.
Na BR-163, próximo a Campo Grande, por volta de 17h50 de anteontem, os policiais rodoviários federais, após a apreensão de 650 esferas de haxixe em poder de uma mulher, desencadearam uma operação que resultou na prisão de mais duas pessoas, que estavam aguardando a droga na Capital.
Primeiro, foi presa Marilyne Siqueira de Souza, de 26 anos, que viajava em um ônibus da linha Amambai a Campo Grande, transportando as esferas de haxixe em seu travesseiro. Ao ser flagrada com a droga, Marilyne disse aos policiais que uma pessoa a estaria aguardando com a droga na estação rodoviária de Campo Grande.
A exemplo de outra operação semelhante realizada na semana passada, os policias rodoviários federais acompanharam Marilyne e, quando ela desceu do ônibus, foi abordada por Fernando Pretto Alves, de 26 anos, que pilotava a moto Yamaha/Crypton, placa HRW-5605, de Campo Grande, também detido pela equipe policial.
Pretto, por sua vez, disse que seria apenas um intermediário na transação, informando que o dono do haxixe seria Vicente César Fernandes, de 45 anos, preso em uma lanchonete localizada na Avenida Afonso Pena, a 200 metros da rodoviária. Os três foram encaminhados à Delegacia Especializada de Narcóticos – Denar, da Capital e autuados em flagrante por tráfico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui