Sul Fluminense – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou ontem a segunda etapa da operação ‘Comando de Produtos Perigosos’, com o apoio da NovaDutra, concessionária que administra a rodovia. A operação é uma blitz preventiva em caminhões e veículos que transportam cargas perigosas pela rodovia, no trecho que corta a região. A operação aconteceu entre 10 e 13 horas, no posto de Penedo, em Itatiaia, no Km 311, nos mesmos moldes da outra, realizada na última sexta-feira. A fiscalização avaliou as condições de tráfego, de segurança e de documentação dos veículos, além do estado de saúde dos motoristas.

Ontem, durante a fiscalização, a PRF notificou doze veículos que transportavam cargas perigosas irregularmente. No total, foram fiscalizados 19 veículos, emitidas 20 multas, quatro documentos de veículos que transportavam produtos perigosos foram apreendidos e um veículo ficou retido por apresentar irregularidades.

Trafegam pela rodovia diariamente 140 mil veículos, e 45% desse total são caminhões e 7% dessa frota transportam produtos perigosos. De acordo com Luis Carlos Guimarães Santos, analista de Segurança de Qualidade e Meio Ambiente da NovaDutra, as condições dos veículos vêm melhorando a cada fiscalização que acontece em toda a extensão da via desde 2001.

– Aumenta o número de fiscalização, melhora a qualidade dos veículos. Nós já percebemos uma melhoria de cerca de 70% na frota desde que iniciaram as operações. As blitzes realizadas pela PRF, com o nosso apoio, vêm contribuindo muito com estes dados, porque os donos das empresas mandam os melhores caminhões para a Dutra – disse Luis Carlos.

De acordo com o analista, uma equipe de três técnicos em Segurança do Trabalho da concessionária verifica cerca de 15 itens considerados vitais para a circulação segura dos caminhões, como condições do chassi, da articulação de equipamentos de segurança, pneus, se o motorista e os caminhões possuem certificado de capacitação técnica, se os códigos de identificação dos produtos estão de acordo com os estabelecidos, se os códigos condizem com o produto que o caminhão está carregado, entre outros. “Vale a pena ressaltar a atuação da PRF e a preocupação da NovaDutra em prevenir acidentes com produtos perigosos, a fim de promover a segurança na rodovia”, frisou Luis Carlos.