“A iniciativa da Autovias, de proporcionar este projeto de educação para as escolas públicas, é louvável e precisa ser aplaudida”. A afirmação é de Luciene Veneranda Gontijo Souza, assessora pedagógica da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Roberto Brayn”, da cidade de Luiz Antônio (SP). Ela foi um dos 75 educadores do trecho atendido pela concessionária na macrorregião de Ribeirão Preto (SP) que participaram da capacitação do Projeto Escola Autovias, na Republlica Lago Acampamento, em Leme (SP).

Na unidade de Luciene Souza serão beneficiados 700 alunos entre Ensino Fundamental e EJA (Educação de Jovens e Adultos). “É um projeto amplo, que nos dá todo respaldo necessário. Tenho professores capacitados e envolvidos com os interesses da nossa comunidade escolar. O que faltava era nos sentirmos lembrados e apoiados, já que é muito difícil trabalhar com pouco recurso, como é o caso dos professores públicos. Agora temos o apoio de uma empresa que pertence a um dos maiores grupos de concessão do Brasil”, salientou a assessora pedagógica.

Resultados positivos
Para a coordenadora pedagógica Gisela Costa Pinto, da Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) “Profa Valéria Tereza Spessoto Figueiredo Penna”, de Franca (SP), o novo projeto poderá ser usado para orientar os alunos sobre os perigos do trânsito, principalmente no horário de entrada e saída escolar. “Franca é uma cidade muito violenta. Queremos que esses alunos sejam multiplicadores, para que as informações cheguem a toda comunidade”, disse.

Em quatro escolas de Cravinhos (SP), assim como em outras seis cidades – Batatais, Brodowski, Franca, Luiz Antônio, Santa Rosa de Viterbo e São Simão – o tema trânsito já vinha sendo tratado em sala de aula pelo projeto da concessionária chamado “Amigos da Estrada”, que a partir de 2008 será substituído pelo “Projeto Escola”. “Conseguimos bons resultados. Fizemos campanhas educativas e obtivemos maior sinalização nas ruas. Houve grande conscientização dos alunos. O ‘Projeto Escola’ marca uma nova etapa. Vamos objetivar e focar mais a partir de agora”, ressaltou Marisa Zapelini Sassi, técnica em Planejamento Escolar da Secretaria de Educação de Cravinhos.

Nova etapa
Segundo o diretor superintendente da Autovias, Angelo Rizzieri de Souza Ferreira, o “Projeto Escola” mostra o amadurecimento da concessionária em seus projetos de relacionamento com a comunidade. “Preparamos o caminho para esta nova etapa”, afirmou. Na abertura da capacitação, Ferreira salientou aos educadores que a eficácia na formação de bons cidadãos e a busca por resultados positivos dependem fundamentalmente deles.

O “Projeto Escola” já é desenvolvido nas outras concessionárias do grupo OHL Brasil – Centrovias, Intervias e Vianorte. A estimativa é que, no trecho de 317 quilômetros concedidos a Autovias, sejam beneficiados 27.659 estudantes no Ensino Fundamental, Ensino Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Entre os materiais que serão utilizados em 2008 estão álbum seriado, livro do professor, revista em quadrinhos anual específica do projeto, Mapa Rodoviário do Estado de São Paulo, Código de Trânsito Brasileiro, jogos e mini-jogos educativos. Nova turma de educadores do trecho da Autovias serão capacitados, também em Leme, entre os dias 16 e 19 deste mês.