Governadora se reúne com ministros em Brasília

Brasília – A governadora Yeda Crusius afirmou, nesta quarta-feira (26), em Brasília, que o debate em torno das rodovias concedidas tem sido contínuo no Estado, seguindo o princípio da transparência adotado pela atual gestão. “Essa é uma discussão permanente no Rio Grande do Sul, que tem levado as pessoas a saberem que a qualidade das estradas, o preço dos pedágios e a maneira de cobrar precisam ser melhoradas”, destacou.

Yeda Crusius apresenta os detalhes do projeto do Executivo gaúcho, que prevê a prorrogação dos contratos em troca da redução das tarifas em 20% e de investimentos que chegam a R$ 4 bilhões, ao ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, em audiência nesta quinta-feira (27).

A governadora destacou também que o Termo Aditivo 2, para cuja assinatura o Executivo busca autorização da Assembléia Legislativa, prevê ainda aumento de serviços, tais como ambulâncias e helicóptero para atendimentos de urgência. “Além disso, está prevista, finalmente, a criação do Conselho de Usuários, que aconselhará sobre obras e modificações no sistema de pedágios”, frisou Yeda. “Ou seja, nós estamos introduzindo uma permanente consulta pública a partir do Conselho de Usuários que nenhum governo anteriormente fez.”

Yeda salientou também que o modelo de mudança proposto pelo governo contempla todos os itens sugeridos pela CPI dos Pedágios realizada na Assembléia, seguindo também as recomendações da comissão de representação externa que analisou a questão das estradas pedagiadas, que contou com a participação dos consumidores. “A realidade é que nós recebemos essas estradas já concedidas e estamos assumindo a responsabilidade de mudar para melhor a sua qualidade, de ampliar os serviços e de diminuir a tarifa básica”, conclui a governadora.