A área urbana de Passa Sete se localiza nas margens da principal rodovia de ligação do Centro-Serra com a área central do Estado, grande Porto Alegre e o Sul. Mas nos últimos tempos a estrada traz preocupação aos usuários da RS-400 devido à insegurança com as péssimas condições de conservação. O presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Danilo Trindade, afirma que a região está ilhada devido à precariedade dos acessos.

O dirigente afirma que é posição da diretoria do sindicato que os políticos eleitos na próximo domingo devem ter pulso forte para buscar a moralização nos serviços públicos, que inclui as estradas. Observa que a região perdeu força política e o reflexo está na situação das rodovias. Conforme Trindade, os motoristas correm risco de assaltos na RS-400, pois há trechos onde precisam reduzir a velocidade para desviar dos buracos.

Outro desafio do próximo governo municipal, de acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, é a atuação voltada para a geração de trabalho e renda na agricultura familiar. Trindade afirma que o próximo prefeito precisa criar mecanismos para o produtor ter mais opções. O padre Sílvio Germano Rockenbach também vê a necessidade de diversificação nas propriedades rurais. Afirma que em Passa Sete existem algumas famílias com exemplos nesse trabalho e com comunidades equilibradas economicamente, mas as ações precisam se multiplicar para que mais pessoas tenham novas fontes de renda.

O presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Danilo Trindade, defende mais incentivos no cultivo de grãos para o produtor não depender tanto do fumo. Também sugere um trabalho social para os jovens rurais a fim de evitar o êxodo rural e, da mesma forma, voltado aos idosos, para atender os seus anseios. Trindade ainda destaca a necessidade de maior apoio da administração municipal em obras de infra-estrutura nas propriedades rurais. Observa que o sindicato desenvolve um plano de habitação rural, mas o agricultor precisa de ajuda para os trabalhos de preparo no local onde vai morar.

REALIDADE LOCAL

População: 5.225 (estimativa do IBGE/2008)
Total de eleitores: 3.852
Eleitores analfabetos: 380
Eleitores menores: 151
Orçamento da Prefeitura/2008: R$ 7.800.000,00

OBS.: apesar do encaminhamento da solicitação no dia 4 de setembro, a Prefeitura não informou a média do valor da folha do funcionalismo sobre a receita mensal, número de funcionários, dívida, valor dos precatórios por pagar e extensão da malha viária. Mesmo com diversos contatos nesse período, a alegação essa semana foi de que não havia pessoal disponível para levantar os dados

Fontes: IBGE e TRE