O secretário estadual Mauro Arce explicou ontem que nos dois lotes da concessão da rodovia Marechal Rondon (SP 300), um até Bauru e outro da cidade até Presidente Epitácio, os pedágios serão instalados nos dois sentidos. “O valor máximo do pedágio por quilômetro está definido. O número de praças de pedágios depende do resultado do leilão, mas a Rondon terá pedágios nos dois sentidos, retomando praças no sentido Interior capital, mas com custo muito menor que os atuais nesses locais novos”, explicou.

Arce diz que o Estado está programando a realização de audiência pública em fevereiro próximo.

“Depois de realizar a audiência pública para apresentar o programa de concessões, nós temos 15 dias para soltar os editais e receber as propostas. Entre a assinatura do contrato e o início das operações nas rodovias há investimentos mínimos exigidos das futuras concessionárias, com recuperação de piso para que possam instalar as praças. Entre quatro a seis meses após o contrato assinado, o sistema já é operado nos cinco lotes novos”, mencionou.

Os novos trechos, além dos dois lotes da Rondon, incluem a Raposo Tavares e a duplicação da Bauru-Ipaussu até Santa Cruz do Rio Pardo e desta cidade até Ourinhos, na rodovia Orlando Quagliato, confirmou o secretário. “O Estado usa a outorga cobrada das concessões para investir nos demais trechos, incluindo vicinais. O interesse do mercado mundial neste momento aponta para a disputa na tarifa, ao invés da maior outorga como ocorreu antes. Um trecho de 100 quilômetros pagaria pedágio de R$ 10,00 em toda essa distância”, acrescentou.