Um grupo de 250 sem-terra manteve bloqueada hoje a BR-158 em Ribeirão Cascalheira (893 km de Cuiabá) em Mato Grosso, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal). O bloqueio começou ao meio-dia de sábado. Até o fechamento desta edição, a estrada que liga a região de Araguaia ao Pará permanecia fechada. Os sem-terra são ligados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ribeirão Cascalheira.

Segundo o secretário de Política Agrária e Meio Ambiente da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura), Manoel Ferreira dos Santos, cerca de 700 pessoas participam do bloqueio, e não 250, como informa a PRF.

Os sem-terra querem a desapropriação de duas fazendas, o aproveitamento de terras da União para a reforma agrária e a liberação de recursos do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

Santos disse ontem à Agência Folha que os sem-terra só liberariam a estrada se o ministro Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) fosse até o local. Eles também queriam a presença do presidente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Rolf Hackbart.

A PRF informou que a fila de carros e caminhões chegava a 3 km nos dois sentidos da pista.

Em Pedra Preta (243 km de Cuiabá), 150 trabalhadores rurais fizeram um protesto em frente à prefeitura da cidade. À tarde deixaram o local após uma negociação com o prefeito Nelson Dias de Morais.

Eles querem que a prefeitura continue as obras na estrada que dá acesso a um assentamento do município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui