Um grupo de 300 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) de São Paulo bloqueou a Rodovia Anhangüera, uma das vias mais movimentadas do Estado, por dez minutos na tarde de quinta-feira. Os manifestantes invadiram as pistas na altura do quilômetro 27, provocando congestionamentos de 1 quilômetro em cada sentido. Os sem-terra estão acampados em Perus (extremo-oeste de São Paulo), às margens da rodovia que cruza o Estado em direção a Minas.

Eles protestaram contra a criação de um lixão da prefeitura na região e a prisão de integrantes do movimento no Pontal do Paranapanema, entre eles José Rainha Júnior e sua mulher, Diolinda Alves de Souza. Segundo a coordenadora Juliana Ribeiro, o grupo também promoveu o ato em defesa de outros 11 líderes sem-terra que estão com prisão decretada e pela conclusão do Plano Nacional de Reforma Agrária.

Autoban – Além dos sem-terra, participaram da manifestação moradores da região, vereadores, membros de congregações religiosas e estudantes, em um total de 450 pessoas, segundo a coordenação do MST.

A Autoban, concessionária que administra a rodovia, acionou a Polícia Rodoviária Estadual, que retirou os manifestantes sem registro de confrontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui