Faixa preferencial para ônibus em Vila Velha

Dentro de três meses, a Avenida Luciano das Neves, em Vila Velha, vai ganhar corredor preferencial para ônibus no trecho que vai do Terminal de Vila Velha à entrada da UVV. A alteração faz parte de uma série de medidas que vão modificar os acessos à Terceira Ponte e prevê, ainda, o fim do estacionamento na via.

Segundo o secretário de Transportes e Trânsito de Vila Velha, Oswaldo Maturano, o trânsito no local não será modificado. “A faixa para ônibus não será exclusiva, apenas preferencial. Com a alteração, garantiremos a melhoria no tráfego para quem vem da ponte em direção à cidade”, diz.

Em parceria com a Rodosol, as prefeituras de Vitória e Vila Velha definiram, ainda, alterações na sinalização de outras vias. O objetivo das mudanças – consideradas de baixo impacto e de baixo custo pelas administrações municipais e pela concessionária – é melhorar a acomodação dos veículos que trafegam pelo local nos horários de pico.

As ruas Maranhão e São Paulo, na Praia da Costa, em Vila Velha, vão ganhar novas placas de sinalização, indicando acesso à ponte. Em Vitória, será ampliado o número de faixas na Avenida Desembargador Santos Neves e incluída a sinalização indicativa dos guichês da ponte nas ruas Clóvis Machado e Duckla de Aguiar, na Enseada do Suá.

O custo das obras não foi anunciado, mas, segundo o diretor da Rodosol, Geraldo Dadalto, caberá a cada gestor otimizar as mudanças cabíveis. “Nós, por exemplo, vamos pavimentar a Avenida Luciano das Neves e contribuir com a sinalização que cabe à Rodosol, em Vitória”, afirmou. Todas as alterações devem estar prontas em 90 dias.

Trecho da Rodovia do Sol pode ter mão única

A Rodovia do Sol, em Vila Velha, também deverá sofrer alterações de melhorias no trânsito, na região de Itaparica. Segundo o secretário de Transportes e Trânsito de Vila Velha, Oswaldo Maturano, a rodovia poderá passar a operar em mão única, no sentido sul – no trecho próximo ao Shopping Barra Sol -, cabendo à avenida da orla o trânsito no sentido contrário.

“A ideia foi lançada pelo Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Espírito Santo) e está em fase de estudos. Não temos prazo para que isso comece a valer, mas temos a intenção de que ela seja executada”, diz.

Além disso, a prefeitura de Vila Velha incluiu no plano estratégico da cidade uma obra que pretende revitalizar uma área de cerca de um quilômetro próximo às rodovias Darly Santos e Carlos Lindenberg. A obra prevê que a Rua Ana Meroto Estefanon, em Cobilândia, seja estendida até a Rodovia Darly Santos, onde deverá ser construída uma rotatória. “Com o aumento da via, vamos ampliar o fluxo de veículos na região e oferecer novos acessos às rodovias”, diz Maturano.

Edital de alça da ponte deve sair nesta semana

Enquanto as prefeituras de Vitória, Vila Velha e a Rodosol apostam em intervenções nos acessos já existentes à Terceira Ponte para melhorar o tráfego no local, o governo do Estado afirma que vai anunciar, ainda nesta semana, a data de lançamento do edital para licitação das obras do viaduto que passará sobre a ponte, em Vila Velha.

O projeto, que está em fase de finalização, prevê que seja construída uma alça sobre a Avenida Carioca. O valor estimado do investimento é de R$ 37 milhões, incluindo o valor das desapropriações de 68 imóveis da região. A obra deve ser iniciada em julho, e a previsão é de que fique pronta em até 18 meses.

No final do ano passado, o governo chegou a sugerir que a construção fosse realizada pela Rodosol, que afirmou que só a faria, mediante aumento do pedágio e do prazo de concessão. O governo entrou com ação na Justiça para que fosse reconhecida a obrigação de custeio da obra pela empresa. A concessionária também acionou a Justiça, requerendo autorização para aumentar o pedágio. Na última segunda-feira, a Justiça negou o aumento, e a Rodosol afirma não ter sido notificada ainda.