Rio – Principal ligação rodoviária entre o Rio, o Sul Fluminense e São Paulo, a Rodovia Presidente Dutra terá um trecho de oito quilômetros, na subida da Serra das Araras, funcionando em regime de mão dupla durante um mês, desta terça-feira até o dia 09 de outubro. Durante este período, a pista de subida, recordista em número de acidentes, será totalmente interditada para obras de pavimentação. O regime de mão dupla vai funcionar num trecho de subida, onde a velocidade dos caminhões e ônibus é lenta, entre os quilômetros 227 e 219, em Piraí.

A concessionária Nova Dutra alega que as obras visam a aumentar a segurança deste trecho sinuoso da rodovia. A interdição total da pista de descida da Serra é necessária, segundo a concessionária, porque haverá intervenções no pavimento em todas as faixas de rolamento. Os motoristas que usam a rodovia, contudo, estão prevendo longos engarrafamentos, principalmente no início da noite e durante o período eleitoral. Eles reclamam que a concessionária não divulgou a interdição e não anunciou alternativas para quem quiser fugir dos engarrafamentos.

– Passo diariamente na Nova Dutra e não sabia desta interdição. Não há dúvidas de que será um grande caos e o número de acidentes vai aumentar. É muito grande o número de caminhões que passa na Dutra. Também passam por aquele trecho dezenas de ambulâncias que transportam doentes do interior para os hospitais do Rio. As obras são necessárias, mas é preciso que os motoristas sejam informados e que a concessionária crie opções para situações de emergência, como é o caso das ambulâncias — reclamou o empresário Márcio Martins, que mora em Volta Redonda e tem sua empresa instalada em Paracambi.

A Nova Dutra instalou uma placa, no início da subida da Serra das Araras, informando aos motoristas sobre a interdição. No trecho que vai funcionar em mão dupla, é proibida a ultrapassagem e a velocidade de segurança sugerida é de 40 quilômetros por hora.

A opção para quem quiser evitar a Serra das Araras é o caminho alternativo Por Paracambi, Paulo de Frontin, Mendes, Morsing e Piraí, onde o motorista pode retomar a pista da Dutra no sentido Sul. No sentido Rio, os motoristas podem usar a mesma opção que, no entanto, não é recomendável para veículos muito pesados e longos.