Os serviços de restauração que estão sendo executados na Rota do Sertão pelo Governo do Estado, através do Departamento Estadual de Infra-Estrutura Rodoviária de Sergipe (DER), estão em ritmo acelerado. As ações, que vão desde a completa restauração da malha viária da região em seus 216,5 quilômetros e a reciclagem das camadas componentes do pavimento, até o alargamento da via de oito para nove metros, estão sendo viabilizadas em diversos trechos rodoviários.

A Rota beneficia diretamente dez municípios sergipanos: Itabaiana, Ribeirópolis, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Dores, Cumbe, Feira Nova, Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre e Poço Redondo, até chegar Canindé de São Francisco.

A obra, orçada em R$ 40,5 milhões, foi subdivida em quatro lotes para facilitar os trabalhos. No primeiro lote que vai da BR-235 até o município de Nossa Senhora da Glória, os resultados já podem ser vistos pela população local. Cerca de três quilômetros de base reciclada e mais três quilômetros de pavimentação asfáltica já foram executados. Já no segundo lote, um dos mais adiantados, a frente de trabalho atua da cidade de Nossa Senhora da Glória em direção ao município de Feira Nova. Este trecho será concluído nos próximos dias.

No terceiro lote, que vai da cidade de Nossa Senhora da Glória até Canindé do São Francisco, parte da pavimentação já está concluída. Exemplo disso é o trecho que liga o povoado conhecido como São Clemente, antiga Vila dos Padres, em Nossa Senhora da Glória até o município de Monte Alegre, totalizando 10 quilômetros finalizados.

O quarto e último lote vai do município de Canindé do São Francisco até as divisas com os Estados da Bahia e Alagoas. Neste local, a empresa vencedora da licitação está instalando seu canteiro de obra e removendo os equipamentos e máquinas. Até o início de novembro, o canteiro de obras, que contará com uma usina de asfalto além de uma britadeira, fundamental para a realização dos serviços de reciclagem e recomposição da capa estará pronto.

Resultados
Para dar inicio aos serviços, o DER determinou como prioritários os locais onde a malha viária sofria um maior tráfego e estava mais deteriorada, de modo a oferecer resultados mais rápidos para os usuários. Os investimentos já podem ser vistos e em alguns trechos a rodovia está parcialmente concluída.

É o caso do trecho que liga os municípios de Ribeirópolis a Nossa Senhora Aparecida. Após o término desta etapa, o DER exigiu que a empresa deslocasse as ações obras para outro setor da via, que inicia na BR-235, já que este estava com menores condições de tráfego.