Além de visita técnica aos canteiros de obras, representantes de Brasília vão ouvir os moradores

Na quinta-feira à tarde será definido o futuro da Via Expressa Sul. Interrompida há mais de um ano, a obra recebe hoje e amanhã visita de cinco técnicos provenientes de Brasília, três da diretoria de licenciamento do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e um do Centro Nacional de Populações Tradicionais (CNPT). Ontem eles estiveram em reunião a portas fechadas na sede do Ibama em Florianópolis. Além da visita técnica ao canteiro de obras, os técnicos vão entrevistar moradores da região e ouvir a Procuradoria-geral do Estado.

Entre os trabalhadores do comércio da comunidade, a espectativa é de que a obra seja concluída o mais breve possível. Se for liberada neste mês, até dezembro deverá ser concluído o trecho de 400 metros de estrada e o próprio trevo da Seta, que dá acesso aos bairros do Sul da Ilha. Com isso será desafogado o tráfego na rodovia Jorge Lacerda, que corta o bairro da Costeira do Pirajubaé. Para a balconista e caixa da Padaria Real, Mercedes Santiago, será um alívio ver a estrada liberada para o trânsito. Em dias de jogo do Avaí, os moradores chegam a enfrentar 2 horas e 30 minutos de engarrafamento para chegar em casa.

Os finais de tarde são sempre dramáticos pela única estrada que serve a Costeira. A balconista Cristiane Correia, da Eletrônica Aldo, também faz torcida a favor da conclusão deste trecho Via Expressa e não teme uma diminuição do movimento de clientes em seu comércio, localizado na rua Câncio Jacques, paralela à Jorge Lacerda. Segundo Cristiane, em dias e horários de congestionamento no trânsito na via principal, a Câncio Jacques sofre com o tráfego pesado. “Os motoristas invadem as ruas secundárias e circulam em alta velocidade. Não respeitam nem crianças e idosos”, critica Cristiane. Na avaliação de Rafael Matos, atendente de uma loja de informática, o trânsito vai fluir melhor na Costeira, mas ele acredita que o comércio no local vai sofrer com uma diminuição de clientes assim que a pista principal for concluída.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui