O índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de um país é medido pela média de três indicadores: esperança de vida ao nascer (longevidade); educação (freqüência escolar e taxa de alfabetização) e renda, indicado pelo Produto Interno Bruto (PIB).
Conforme o relatório de 2003, referente ao ano de 2001 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil avançou 16 posições desde 1975, ocupando atualmente a 65ª posição no ranking de 173 países presentes no relatório. Expressivo avanço, apesar dos altos e baixos nas taxas de crescimento econômico, porém compensado pela educação, com bons resultados no ensino fundamental.
Para evoluirmos nos indicadores que formam o IDH, um dos três macroobjetivos estratégicos do Governo do Estado é “Promover o desenvolvimento sustentável socioeconômico do Espírito Santo” e, dentre os eixos estratégicos de ação, tirados do planejamento estratégico do Governo, está o Programa Rodoviário, onde uma das metas é reabilitar mais de 500 km de rodovias, que receberão nova pavimentação asfáltica e outras melhorias, em especial as que tratam da segurança rodoviária. São obras que contarão com uma linha de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento-BID.
O ano de 2003 para o Governo do Estado foi de planejamento e arrumação da casa. Mais de 600 milhões foram destinados para pagamento de dívidas vencidas. Com a transferência, a partir deste mês, dos recursos da CIDE – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, que cabem ao Estado, o Governo investirá 53 milhões, 30 milhões da CIDE e 23 milhões do Tesouro estadual, na manutenção, recuperação e ampliação da malha rodoviária estadual. Serão beneficiados 2.500 quilômetros de vias pavimentadas, além dos novos trechos que serão construídos.
Dentro do Programa Rodoviário Estadual, três importantes obras estão sendo iniciadas em abril, com a assinatura pelo governador Paulo Hartung da ordem de serviço para pavimentação na rodovia ES 185, trecho que liga a BR 262 (Ibatiba) à divisa com Minas Gerais, no município de Lajinha. São 6,5 km sem asfalto, interligando duas rodovias pavimentadas, de grande importância para o Estado e de integração com diversos municípios de Minas (Lajinha, Mutum, Chalé, Conceição de Ipanema, Ipanema e outros). A segunda obra rodoviária é na ES 220, no Norte do Estado, que liga o município de Vila Pavão a Barra de São Francisco. Importante rodovia que faz a integração desses municípios e continua até São Mateus, passando por Nova Venécia.
Na Região Metropolitana será iniciada as pavimentações do eixo viário Parque das Gaivotas, no município da Serra, que são obras do sistema Transcol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui