SEM DADOS DE FERIDOS E MORTOS: Polícia Militar Rodoviária (PMRv) divulga balanço da Operação Semana Santa 2019 sem dados de feridos e mortos nas estradas paulistas no feriado. Foto: Divulgação

Polícia Militar Rodoviária(PMRv) registrou aumento de 14,30% no total de mortos e de 2,5% nos feridos leves

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) do Estado de São Paulo divulgou nesta segunda-feira (22) o balanço da “Operação Paixão de Cristo – Semana Santa” realizada entre os dias 18 e 21 de abril. Os dados dão conta de aumento de 14,30% no total de mortos, 2,5% no total de feridos leves e redução de 8% no número de acidentes nas rodovias paulistas.

Ao longo dos quatro dias de operação, foram registrados 617 acidentes, 329 vítimas leves, 74 em estado grave e 24 mortos. Esses números, se comparados com o mesmo feriado de 2018, indicam, 671 acidentes, 321 vítimas leves, 74 em estado grave e 21 mortes, o que representa queda de 8% no total de acidentes, mas aumento de 14,30% no número de mortos e 2,5% no total de feridos leves.

A negligência continua sendo o principal fator dos acidentes. Nesta Operação Semana Santa, das 24 vítimas fatias, sete foram em decorrência de atropelamentos (29,16%), e oito em colisões diversas (33,33%), o que corresponde a 62,49% do total de mortos.

Infelizmente, a desatenção, o desrespeito às sinalizações, são fatores que ainda contribuem para essas ocorrências. Em razão disso, o Policiamento Rodoviário tem priorizado as fiscalizações, quanto às ultrapassagens proibidas, excesso de velocidade e outros comportamentos nocivos à segurança viária por parte dos usuários das vias.

Infrações

Infelizmente, a desatenção, o desrespeito às sinalizações, são fatores que ainda contribuem para essas ocorrências. Em razão disso, o Policiamento Rodoviário tem priorizado as fiscalizações, quanto às ultrapassagens proibidas, excesso de velocidade e outros comportamentos nocivos à segurança viária por parte dos usuários das vias.

  • 27.840 autuações (aumento de 29,07%), além de autuações por excesso de velocidade
    (29.631 imagens de radar) – aumento de 0,67%, o que demonstra que a imprudência dos motoristas ainda é elevada;
  • 573 autuações em decorrência de motoristas flagrados sob efeito de álcool (aumento de
    23,49%), ou de outras substâncias psicoativas, que determinem dependência, bem como,
  • 615 autuações em condutores que se recusaram ao teste do etilômetro, sendo que 10.555 motoristas realizaram o teste do etilômetro (aumento de 60,09%); destes, 28 foram presos em flagrante (aumento de 17,86%), pelo crime de embriaguez ao volante, sendo que 18 se envolveram em acidentes de trânsito, ferindo 17 pessoas (aumento de 54,55%) e matando 1 pessoa.
  • 5.058 autuações por não utilizarem o cinto de segurança e outros dispositivos de retenção;
  • 2.614 autuações por ultrapassagens pela contramão de direção;
  • 16 autuações em motociclistas que estavam sem o uso do capacete, viseira ou óculos de
    proteção.
  • 61 veículos foram removidos para os pátios;
  • 1.207 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) recolhidas;
  • 1.358 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) recolhidos
    Mediante o planejamento operacional realizado, visando o combate aos diversos ilícitos
    penais, destacam-se:
  • 19 pessoas presas em flagrante por outros crimes;
  • 17 procurados pela Justiça foram recapturados e devolvidos ao sistema penitenciário
    (aumento de 21,43%);
  • 3,619Kg de cocaína apreendida (aumento de 577,72%);
  • 200,97Kg de maconha apreendida (aumento de 577,66%)

As abordagens promovidas pela Polícia Militar ao longo da ação realizaram a apreensão de mais de 200 quilos de drogas. Dezenove pessoas foram presas em flagrante e 17 foragidos da justiça foram capturados.

Na operação especial, a PMRv utilizou 1.240 homens e mulheres, em média, a cada dia, além de 446 viaturas e 126 bases operacionais fixas.

O efetivo teve à disposição recursos como monitoramento por câmeras, etilômetro, radares portáteis e binóculos, entre outros equipamentos.

Segundo a PMRv, a maioria dos acidentes poderia ter sido evitado, pois a causa deles esteve relacionado à imprudência, à negligência ou à imperícia dos condutores ou pedestres.

IMPRUDÊNCIA: Nem mesmo o rigor na fiscalização impediu que os policiais multassem 27.840 motoristas; deste total, 573 foram flagrados dirigindo sob o efeito de álcool, além de 615 condutores autuados por se recusarem a realizar os testes de bafômetro. Foto: Divulgação

Em tempo

O Estradas entrou em contato com a assessoria de imprensa do Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv) e o soldado Cabral prontamente enviou por e-mail os dados completos da Operação Semana 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui