A ABRATI está organizando a distribuição de material sobre o Dia Mundial para os passageiros nas rodoviárias

De acordo com a Associação, as empresas de ônibus associadas irão distribuir folhetos nas estradas e rodoviárias, além de alertas em seus meios digitais

A Abrati – Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros, é uma das apoiadoras da campanha do dia mundial em memória das vítimas de trânsito, que acontece sempre no terceiro domingo de novembro, e que neste ano será comemorada no próximo dia 21.

A mobilização, organizada pelo SOS Estradas, pela ONG Trânsito Amigo e muitas outras entidades, tem o intuito de alertar sobre a necessidade de comprometimento de todos em prol de um trânsito mais responsável e seguro.

Para a ocasião, as empresas de ônibus associadas à Abrati, distribuirão folhetos nas estradas e rodoviárias, alertas em seus meios digitais, com mensagens relacionadas ao tema lembrando que o compromisso para um trânsito mais seguro depende de uma mudança de comportamento de cada um. Vale ressaltar que a cada ano no mundo, mais de 1 milhão e 300 mil pessoas morrem em acidentes de trânsito, e outras 50 milhões ficam feridas.

Só no Brasil, são mais de 300 mil acidentes de trânsito por ano, que resultam em mortes e pessoas com invalidez permanente, e um dos grandes responsáveis por esses dados é o transporte clandestino, que além do dano não assume suas consequências, deixando famílias com sequelas sociais e financeiras inclusive.

Segundo a Abrati, os perigos que cercam os transportes clandestinos são inúmeros, a começar por quem dirige veículos não autorizados pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, sejam ônibus ou caminhões. A extensa lista inclui a não verificação de antecedentes criminais dos motoristas de ônibus clandestinos; a falta de treinamento para dirigir os equipamentos; a inexistência de alojamentos adequados para descanso; além da dispensa de testes toxicológicos periódicos e aferição alcóolica pré jornada, entre outros problemas. “A responsabilidade de tornar nossas estradas mais seguras é de todos: autoridades, empresas, motoristas, pedestres e passageiros, com um compromisso coletivo pela legalidade e regularidade podemos poupar de muita dor diversas famílias”, afirma Letícia Pineschi, porta-voz da Abrati.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui