Um ônibus saiu da pista e tombou na madrugada desta segunda-feira na BR-251 em Salinas, no Norte de Minas Gerais, deixando pelo menos 10 pessoas mortas e 19 feridas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o coletivo fazia transporte clandestino de passageiros. A placa também não consta na lista de cadastro da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o que, segundo a assessoria de imprensa da ANTT, configura o transporte clandestino. Há indícios de que os passageiros não usavam cinto de segurança o que pode ter causados mais vítimas fatais.

O acidente ocorreu a dois quilômetros da área urbana de Salinas, no Km 317 da rodovia do Norte de Minas, que é rota desse tipo de transporte entre São Paulo e o Nordeste do Brasil. A inscrição “MJ Turismo” aparece no ônibus, mas não se trata da empresa homônima regular que opera passeios no litoral do Ceará.

O coletivo seguia de São Paulo com destino a Euclides da Cunha, na Bahia. A saída da pista ocorreu em uma curva e o local do acidente fica a 220 quilômetros do posto mais próximo da PRF. Segundo a corporação, o motorista não se apresentou à polícia e pode ter fugido do local do acidente. Ele também não tinha sequer uma lista de passageiros, exigência da ANTT.

Testemunhas informaram que o condutor teria cochilado no momento do fato. Os sobreviventes foram encaminhados à Polícia Civil de Salinas, onde prestam depoimento.

O ônibus precisou ser destombado para o trabalho de remoção dos corpos e busca de mais vítimas. Segundo o Corpo de Bombeiros, dos 20 feridos encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Unidade de Pronto de Atendimento (UPA) de Salinas, um morreu na unidade de saúde, totalizando os 10 mortos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui