Colisão entre van e caminhão mata 11 pessoas carbonizadas
Acidente entre Van e uma carreta frigorífica matou ao menos onze pessoas, por volta de 3h30min desta terça-feira (17), na BR-267, no distrito de Casa Verde, entre Bataguassu e Nova Andradina (MS). A maioria das vítimas eram comerciantes do Shopping Popular de Três Lagoas.

A Van estava seguindo para o Paraguai, onde os comerciantes fariam compras para revender no shopping. Segundo testemunhas, próximo a Casa Verde, a Van colidiu de frente com um caminhão e, em seguida, pegou fogo.

A perícia trabalha com a informação de haveriam dez pessoas na van, sendo três delas mulheres, todas morreram na hora. O motorista do caminhão, Miguel Benites Meireles, de 38 anos, também morreu no local. Apenas a esposa e o sobrinho do caminhoneiro sobreviveram e foram encaminhados para o hospital de Nova Andradina em estado grave.

O primeiro sargento do Corpo de Bombeiros, identificado apenas como Nascimento, presenciou o acidente e descreveu a cena. “Quando avistei o fogo, na hora sai do carro para tentar ajudar, mas as labaredas estavam muito altas. É uma cena extremamente chocante. Não há como identificar ninguém, pois todos ficaram completamente queimados e desfigurados”, relatou.

A Van seguia duas vezes por semana para o Paraguai, onde os comerciantes compravam produtos para revender no Shopping Popular.

A presidente do camelódromo e as famílias fazem uma lista com os possíveis nomes das pessoas que viajavam no momento do acidente. Isso porque algumas pessoas trocaram o dia de viagem e outras poderiam ter desistido. Devido ao nível de destruição dos veículos, apenas duas pessoas poderão ser reconhecidas por familiares, já as demais vítimas em óbito que estavam na van, apenas poderão ser identificadas mediante comparação de material genético com membros da família.

Como a maioria das vítima era residente em Três Lagoas, a prefeitura daquela cidade disponibilizou um ônibus para fazer o transporte de parentes das vítimas até Nova Andradina, com a finalidade de fornecer material genético que será utilizado na identificação dos corpos. O município de Três Lagoas também disponibilizará as instalações do Ginásio de Esportes para a realização de um velório coletivo assim que os corpos forem liberados pelo Instituto Médico Legal (IML).

Vítimas

A Polícia Civil de Nova Andradina teve acesso à lista de passageiros que provavelmente estariam na van no momento do acidente, porém, os nomes ainda estão sujeitos a confirmação. São eles: Maria Marlene de Andrade; Renato Macedo de Araújo; Adilson Rodrigues de Souza; Antônio Pereira Carneiro; Fabiano Bastos Malaquias; Huang Tasan Ming; Aline Queiroz Ferreira; Douglas Alexandre Pereira; Rafael Moraes da Silva e Samuel Fernandes de Pinho. A lista foi divulgada pela associação do shopping popular de Três Lagoas.

De acordo com o advogado Manoel Zeferino Magalhães, 44 anos, que está no local do acidente acompanhando os trabalhos, dos oito mortos apenas dois foram identificados: O motorista da van, Fabiano Bastos Malaquias e Adilson Rodrigues de Souza. Os dois foram lançados para fora do veículo no momento do acidente.
Os demais foram carbonizados e os corpos serão encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal) do município para identificação. Segundo o advogado, a Polícia procura de três a quatro pessoas que estão desaparecidas.
Segundo informações preliminares, repassadas pelo advogado, testemunhas disseram que a van seguia no sentido Nova Andradina/Nova Alvorada do Sul, quando o caminhão teria invadido a pista contrária e colidido de frente com a van.
O caminhão transportava cerca 30 toneladas de charque. A van seguia duas vezes por semana para o Paraguai, onde os comerciantes compravam produtos para serem revendidos no Shopping Popular.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui