Mais uma vez a ANTT- Agência Nacional de Transportes Terrestres publicou no Diário Oficial aumentos de pedágio horas antes de entrar em vigor. Na quinta-feira, dia 17, foi autorizado aumento a partir da 00h do dia 18, para a concessionária Transbrasiliana, responsável pela Br-153, no trecho paulista entre a fronteira com o Paraná e a de Minas Gerais. O valor da tarifa básica passou de R$ 3,70 para R$ 4,30. Com possibilidade de aumento para R$ 7,70 quando forem cumpridas algumas obras previstas na Resolução 4.973/15, que basicamente são pertinentes a duplicação de um trecho de 51 km na região de São José do Rio Preto.

Também foi autorizado para entrar em vigor no sábado (19) o aumento da BR-116, no trecho entre Curitiba e Santa Catarina administrado pela Autopista Planalto Sul. Neste caso a tarifa básica passou de R$ 4,10 para R$ 4,80. No mesmo dia 19 entrou em vigor o aumento da Fernão Dias, BR-381(São Paulo-Belo Horizonte) que passou de R$ 1,60 para R$ 1,80.

No dia 29 de dezembro é a vez do aumento da Regis Bittencourt, BR-116 (São Paulo -Curitiba) que pula de R$ 2,00 para R$ 2,50. Os aumentos são muito acima do IPCA , segundo a ANTT , em virtude do ajuste feito em função da isenção de cobrança de eixo suspenso dos caminhões vazios. Essa medida prevista na Lei 13.103/15, a chamada Lei dos Caminhoneiros, estaria causando prejuízo as concessionárias de rodovias e o reajuste acima da inflação seria para garantir o equilíbrio financeiro dos contratos. Apesar disso, a ANTT continua não apresentando os cálculos que justificaram esses aumentos.

Por outro lado, os estados do Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Rio de Janeiro continuam cobrando o eixo suspenso nas concessões estaduais.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui