Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo foram os estados com mais apreensões em 2018

Entre janeiro e junho deste ano foram apreendidos no Brasil quase 130 milhões de maços de cigarros contrabandeados, o que representa um aumento de 15% na comparação com o mesmo período de 2017.

Os dados da Receita Federal foram obtidos com exclusividade pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação.

De acordo com a Receita, 13 estados registraram aumento das apreensões neste ano. Os que tiveram as maiores quantidades aprendidas em números absolutos foram Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Em outros 12 Estados e no DF, houve queda nas apreensões. Só dados de Sergipe não estão disponíveis no levantamento.

A estatística da Receita abrange cigarros fabricados em outro país com venda proibida no Brasil e também cigarros produzidos de forma clandestina no Brasil. Cada maço contém 20 unidades de cigarro.

São Paulo

De acordo com a Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal, o interior de São Paulo é o principal mercado consumidor de cigarro contrabandeado no país. Foram apreendidos 20,2 mil maços no estado durante o período analisado.

Ainda segundo a Receita, a maioria do contrabando vem do Paraguai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui