Artigos

ARTIGO: A experiência da BR Distribuidora com a segurança no transporte de cargas

Autor:   Sergio Bottino, Brasileiro, Casado, 56 anos, Engenheiro, 33 anos de Petrobras, Gerente de Integridade e Confiabilidade da Petrobras Distribuidora, Responsável pelo programa de segurança no transporte de produtos na BR.

Um acidente de trânsito não pode ser tratado como uma simples fatalidade. Cada acidente tem uma história que começa a ser escrita muito antes da sua ocorrência. Arriscamos afirmar que a maioria dos acidentes é previsível e pode ser evitada atuando-se nas suas causas básicas. Entretanto, por envolver valores e comportamentos, não é um caminho simples de trilhar e muito menos de resultados imediatos.

A lógica econômica por fretes competitivos expõe os motoristas a riscos de acidentes e condições de trabalho indesejadas. Acidentes podem acarretar custos irreparáveis para a sociedade e para o meio ambiente e, portanto, temos a obrigação de tirar deles um aprendizado e assumir o compromisso pela mudança das condições que favorecem as suas ocorrências.

As causas de acidentes que verificamos no transporte de combustíveis não são distintas das estatísticas globais do País e, na sua maioria, estão relacionadas a questões comportamentais, como excesso de velocidade e de jornada (cansaço). Observamos que a busca do transportador pela competitividade do frete, aliado à baixa remuneração do motorista, condiciona, em geral, para uma direção em alta velocidade e para uma jornada excessiva, não raro à custa de drogas para não dormir.

Prevenir acidentes, dentro desse contexto, requer regras bem definidas, educação, conscientização, e fiscalização efetiva, essa última devendo ser realizada por todos os agentes envolvidos no transporte: embarcador, transportador, clientes, governo e sociedade. Algumas  dessas regras, ainda que definidas contratualmente, provocam estresse no seu cumprimento, pois conflitam com a cultura que privilegia a produtividade em detrimento de segurança.

Nesse sentido, o recente estatuto do motorista, que foi fruto de um longo debate da sociedade, contribuirá enormemente para mudar a dura realidade dos motoristas nas rodovias. Ele é o resultado de uma profunda discussão em torno da jornada de trabalho, trazendo qualidade de vida e segurança para o motorista. Entretanto, é importante uma fiscalização eficiente que desestimule o seu descumprimento, e supere a desconfiança e resistência, ainda reinantes em parcela da categoria de motoristas autônomos e de empresários do setor.

A Petrobras Distribuidora, um dos maiores embarcadores do País, convivendo diariamente com cerca de 8.000 embarques realizados por mais de 6.000 motoristas, vem construindo ao longo dos últimos dez anos um programa de segurança nos transportes, atuando nas causas dos acidentes, a partir de dados obtidos com a análise dos eventos ocorridos, e que resulta em um dos menores índices de acidentalidade do setor em que atua.

O programa de segurança no transporte da BR, em constante evolução, induz a transformação de uma cultura arraigada na atividade. Está fundamentado em requisitos de segurança estabelecidos em nosso Plano Diretor de Logística, no rastreamento dos veículos por uma Central de Controle de Frotas, no gerenciamento dos riscos da viagem, na gestão da transportadora e nos valores que norteiam o comportamento dos motoristas.

O Gerenciamento de Riscos, uma iniciativa inovadora e estruturada com diversas atividades inter-relacionadas, atua desde a inspeção diária dos veículos e avaliação de rotas críticas, até a capacitação, avaliação e acompanhamento psicológico do motorista, viabilizando a Análise Prévia do Risco da Viagem (APRV), realizada em todos os embarques ocorridos nos Terminais de Distribuição de combustíveis da Companhia.

Adicionalmente, o referido programa reúne outras importantes iniciativas destacando-se o Pacto de Acidentes Zero (PAZ), que estabelece 10 regras de conduta para o motorista, e o Programa motorista DEZtaque (www.motoristadeztaque.com.br), que estimula e reconhece o comportamento positivo na condução do veículo.

A BR é uma empresa consciente do seu papel e da importância de promover a segurança no transporte de combustíveis, contribuindo para a qualidade de vida do motorista, para a segurança no trânsito em geral, para o meio ambiente e para a manutenção da Petrobras no rol das empresas reconhecidas pelas suas ações de responsabilidade socioambiental.