A duplicação da BR-101 entre Macaé e Casimiro de Abreu foi objeto de audiência pública em Macaé, no interior do Rio. A concessionária Autopista Fluminense apresentou um estudo ambiental sobre a duplicação da rodovia. O estudo é um pré-requisito exigido pelo Ibama no processo de liberação da obra de duplicação.

Em Casimiro de Abreu, a BR-101 cruza a Reserva Biológica União. Por isso, a concessionária tem que adequar o projeto às demandas ambientais. Na audiência pública, a população pode conhecer o projeto da concessionária e opinar sobre as questões ambientais.

Segundo a concessionária, não há um prazo para o início das obras porque elas dependem da liberação final do Ibama, que ainda não tem data de divulgação. O projeto de duplicação da BR-101 foi dividido em três partes: entre Campos e o trevo de Macaé – que já está com 36 Km duplicados; entre Macaé e Casimiro de Abreu; e entre Casimiro e Rio Bonito – que teve 3 Km duplicados próximo à praça de pedágio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui