“Zero Acidente” o título da campanha da Raízen indica um objetivo ousado mas possível. Ao menos é o que revela Leon Esteche, gerente de Segurança  Saúde e Meio Ambiente (SSMA) para Logística da Raízen: “ Entre 2012 e 2013 não tivemos nenhum acidente com morte dos nossos motoristas.” É importante lembra que são 3.000 motoristas trabalhando para o grupo.

As normas de segurança que a empresa aplica no transporte rodoviário de combustíveis contribuem para que o Brasil tenha nas rodovias mais empresas que operam em nível de segurança de primeiro mundo.

Esteche explica que os pilares do projeto “ Zero Acidente” são simples  e passam, em primeiro lugar, pela liderança visível, ou seja, dar o exemplo daquilo que pregam para os motoristas e empresas que atendem a Raízen. Naturalmente, entram no pacote o treinamento e capacitação, dentre inúmeros outros fatores.

Leon Esteche da Raízen
Leon Esteche da Raízen

Dentre eles exigir disciplina no respeito as normas de segurança mas a empresa faz questão de valorizar e reconhecer o bom trabalho. Dentro desse conceito merece destaque o “Rodeio de Caminhões” cujo objetivo é reforçar, junto aos motoristas de caminhão-tanque, a importância de dirigir de forma segura.

Segundo Eduardo Lucena, gerente de Transportes da Raízen, a melhor maneira de garantir a evolução contínua da companhia em relação à saúde, segurança e meio ambiente é medindo e cobrando dos seus transportadores alta performance, por meio de indicadores ligados ao tema e de seus contratos. “Com isso podemos reconhecer formalmente os melhores, inclusive por meio de novos negócios”, reforça Lucena.

A empresa trabalha lado a lado com seus contratados  para alcançar esses objetivos. Com isso, conseguem que os mesmos requisitos de segurança sejam aplicados em todos os níveis, da transportadora contratada aos motoristas agregados. Para isso, todos precisam conhecer bem os riscos da operação de transportar combustível por todos os rincões do país e o que fazer para evitá-los.

Os resultados aparecem não apenas no zero vítima fatal, mas também na redução de acidentes. “Além do Rodeio, promovemos workshops, treinamentos nas filiais das transportadoras e uma série de campanhas motivacionais para que os motoristas atinjam a excelência operacional. Como exemplo do resultado dessas ações, durante a safra 2012/2013, rodamos cerca de 155 milhões de quilômetros sem registrar fatalidades de nossos motoristas, e reduzimos em 39% o número de acidentes em relação ao ano anterior”, conta Leon Esteche, gerente de Segurança Saúde e Meio Ambiente (SSMA) para Logística da Raízen.

A empresa controla a velocidade praticada pelos motoristas, realiza teste de bafômetro, drogas, controla a fadiga dos motoristas e já aplicava normas de segurança que foram introduzidas pela Lei 12.619/12, que regulamentou o tempo de direção e jornada dos motoristas profissionais.

“Para nós a Lei 12.619/12 não alterou nossos procedimentos porque já determinávamos descanso a cada no máximo 4 h de direção contínua, bem como 11 de descanso entre jornadas, descanso semanal.”, explica Esteche. Ele reconhece que a aplicação da lei pode contribuir decisivamente para a redução de acidentes, assim como as regras que já são aplicadas pela Raízen produziram resultados efetivos.

Esteche esclarece que nenhuma viagem pode ser feita sem um levantamento prévio do trecho. Os motoristas dispõe de um rotograma, onde já foram avaliados os riscos e credenciados pontos de parada, onde são avaliadas a segurança, iluminação, condições de banheiros, etc…

A família do motorista é outro elemento importante na redução de acidentes. Para isso trabalham com as transportadoras e apoiam várias iniciativas, desde apresentações teatrais, que relatam o dia a dia desses profissionais e situações de risco como a fadiga, até campanhas como “Esposa Feliz”, através da qual, quando algumas metas de segurança são atingidas pelo motorista, o benefício vai para a esposa.

Paralelamente, tem ainda o suporte de médicos especializados em medicina do sono, como o reconhecido Dr. Sérgio Barros, que contribuem com estudos e orientações, beneficiando a segurança da operação de transporte, assim como, contribuindo para que o motorista encontre na família o apoio necessário para que tenha o devido repouso.

O Rodeio de Caminhões é o coroamento de todas as exigências e controles. A seleção dos participantes acontece em dois momentos: primeiro, as transportadoras que atenderam as metas de segurança são eleitas. Em seguida, os motoristas que tiverem as melhores avaliações pessoais nesses fornecedores conquistam a chance de participar. Entre os critérios de avaliação estão zero acidente com fatalidades; zero acidente com lesão de pessoas, zero acidente de alto risco potencial, zero violação entre outros.

O controle é rígido e devido a telemetria embarcada a empresa pode desqualificar quem não respeita o limite de 80km/h na pista seca e 60km/h na molhada, bem como, identificar freadas bruscas que tiram pontos.

O que fica evidente é que, caso fossem aplicadas em todas as empresas de transporte do país as mesmas normas e controles que a Raízen já aplica, o número de acidentes e vítimas nas estradas brasileiras poderia ter níveis compatíveis aos países mais desenvolvidos. Como afirma Esteche: “Nosso trabalho é garantir a vida!”

A campanha da Raízen comprova que quando a preservação da vida está em primeiro lugar tudo é possível, até “Zero Acidente”.

Sobre a Raízen

A Raízen é a empresa resultante da união entre parte dos negócios de Shell e Cosan. A empresa  está entre as cinco maiores do Brasil em faturamento. Com 24 unidades de produção, a Raízen tem capacidade para produzir2 bilhões de litros de etanol por ano, 4 milhões de toneladas de açúcar e 934 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana. A empresa também possui 57 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 22 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte e indústria e para a sua rede formada por 4.700 postos de serviço com a bandeira Shell.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui