A Effa Motors se comprometeu a anunciar o quanto antes um recall de 500 unidades comercializadas no Brasil do carro chinês M100, devido a problemas nos cintos de segurança dos bancos traseiros. O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) exigiu que a montadora convoque os veículos por entender que os cintos não se encontram em conformidade com as normas brasileiras.

Os cintos de segurança dos bancos traseiros do M100 possuem apenas dois pontos, em diagonal, o que, de acordo com análise do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), não evita que o passageiro escorregue por baixo ou por cima em caso de colisão. Para o órgão de trânsito, essa disposição pode, inclusive, ocasionar lesões no pescoço e outros acidentes.

O artigo 6º da resolução de número 14 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) determina que os cintos de segurança devem ser graduáveis e de três pontos em todos os assentos, com exceção do assento central do banco de trás, que pode ter cinto subabdominal, aquele que passa pela cintura do passageiro.

Até agora não foi registrado nenhum caso grave de acidente envolvendo os cintos de segurança traseiros dos M100 da Effa, mas representantes da montadora chinesa se reuniram nesta segunda-feira com dirigentes do DPDC e se comprometeram a realizar o recall “o mais rápido possível”.

A Effa ainda não divulgou detalhes sobre o recall, como os números de chassis dos carros envolvidos. Assim que a convocação for anunciada, os proprietários poderão realizar o conserto gratuitamente e a qualquer tempo em uma concessionária autorizada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui