RECUPERADA: As obras de estabilização de encosta na RJ-142, importante rodovia da Região Serrana, em Nova Friburgo, foram finalizadas no início deste mês, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Rio de Janeiro. Fotos: Divulgação

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), obras receberam investimentos de mais de R$ 4,2 mihões

As obras de estabilização de encosta na RJ-142, importante rodovia da Região Serrana, em Nova Friburgo, foram finalizadas no início deste mês, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Rio de Janeiro.

Ainda de acordo com o Órgão, durante a execução da obra foi investido o total de R$ 4.210.084,80. As intervenções, reiniciadas em setembro do ano passado, foram realizadas no trecho entre Mury e Lumiar, e contaram com a construção de muro de contenção em gabião (constituído por malha de aço resistente), entre os Kms 9,6 e 10,1, e possui 330 metros de extensão.

Segundo o DER, o serviço foi realizado com o objetivo de melhorar a segurança e a trafegabilidade dos veículos e usuários que passam pela rodovia. O talude (plano inclinado que limita o aterro e tem como função garantir a estabilidade do terreno) foi recuperado e protegido com a aplicação de biomantas, que servem para facilitar o plantio em locais de alta declividade e de formação de processos erosivos, além de ajudar a manter a estabilidade do morro.

A aplicação das biomantas sobre o solo serviu para ajudar também no desenvolvimento das espécies vegetais locais, assim como no reestabelecimento do sistema de drenagem natural.

INVESTIMENTO: O DER invetiu mais de R$ 4,2 milhões nas obras que incluíram a construção de muro de contenção em gabião, entre os Kms 9,6 e 10,1, e possui 330 metros de extensão.

O DER informou que a RJ-142 possui 61 quilômetros de extensão, ligando os municípios de Nova Friburgo a Casimiro de Abreu. Ainda segundo o DER, estão sendo realizados serviços de conservação e manutenção da estrada, como: manutenção de asfalto, roçada (corte de vegetação alta), e limpeza dos dispositivos de drenagem, entre outros.

Com assessoria de imprensa do DER-RJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui