Um condutor foi protagonista de um caso inusitado de embriaguez ao volante, em Venâncio Aires. No domingo, o condutor de uma moto, de 43 anos, havia sido multado por dirigir embriagado pelas ruas da cidade. Ele foi parado em uma blitz e os policiais constataram que estava bêbado. No entanto, não havia bafômetro no momento e faltaram evidências para configurar o flagrante. Mesmo assim, foi autuado.

Na quarta-feira ele resolvou reclamar da abordagem, sustentando que teria havido um equívoco no testemunho dos policiais militares. Contudo, chegou de moto ao posto da Brigada Militar mais uma vez alcoolizado. Os PMs então solicitaram o teste do bafômetro e o aparelho acusou a ingestão de 1,07 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões.

O motoqueiro acabou preso em flagrante. Foi encaminhado para a delegacia de Venâncio Aires e liberado depois de pagar uma fiança de R$ 200,00. Além disso, terá que desembolsar cerca de R$ 1,5 mil em multas, se contabilizadas a do domingo e a de quarta-feira. O condutor ainda perde o direito de dirigir durante um ano.

CABRAIS

Ontem, em Novo Cabrais, o motorista de uma ambulância também foi flagrado dirigindo embriagado. Ele conduzia dois pacientes de Santa Maria, com um veículo da Secretaria Municipal de Saúde do município, para consultas em Porto Alegre quando foi pego, no quilômetro 159 da rodovia RSC-287.

A autuação ocorreu por volta das 8 horas, quando usuários da rodovia informaram que a ambulância estava trafegando em ziguezague. Submetido ao teste do bafômetro, o homem apresentou 0,45 miligramas de álcool por litro de sangue. O motorista foi encaminhado para a delegacia de Cachoeira do Sul e liberado. Ele pagará multa de R$ 955,00 e a Prefeitura de Santa Maria, por ser proprietária do veículo, outros R$ 955,00.