MANIFESTAÇÃO: Moradores do Itacibá, em Cariacica, fizeram um pequeno protesto para reivindicar a proibição de caminhões na Rodovia José Sette, trecho que corta o bairro. Foto: Divulgação

Moradores do Itacibá fizeram protesto pacífico pedindo a proibição do tráfego de caminhões no trecho da rodovia que corta o bairro

O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Luiz Cezar Maretto, solicitou ao Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), da Polícia Militar do Espírito Santo, que seja feita uma fiscalização para flagrar carretas na rodovia José Sette, em Itacibá, Cariacica.

De acordo com Maretto, o trânsito de veículo com peso superior a 16 toneladas é proibido no trecho e há placas informando os motoristas sobre a proibição. “Pedimos ao batalhão para fazer uma grande operação para proibir a circulação de veículos pesados. Começa amanhã (quarta-feira, 5). Nesta terça-feira (4), fizemos reunião. Amanhã (quarta), além de contribuir com a indicação do binário, o batalhão vai fazer operação na José Sette para proibir que caminhões passem na rodovia”, garantiu Maretto.

As mudanças no trânsito da região com a implantação do sistema binário foram alvo de protesto dos moradores na manhã desta terça-feira. Uma das reclamações é de que o fluxo de veículos pesados vai aumentar nas ruas de dentro do bairro que são estreitas e não suportariam a passagem de carretas e ônibus.

DIREITO DE PROTESTAR: Um grupo de moradores fechou a rodovia por alguns minutos, na tarde dessa terça-feira (4). Depois da chegada do BPTran, os manifestantes negociaram a liberação do trânsito durante alguns minutos, intercalando com outros de pista fechada para os veículos.

Protesto pacífico

Um grupo de moradores fechou a rodovia por alguns minutos. Depois da chegada do BPTran, os manifestantes negociaram com os policiais a liberação do trânsito durante alguns minutos, intercalando com outros de pista fechada para os veículos.

Maretto disse respeitar o direito dos moradores de protestar. “Desde que assumi o DER, em janeiro deste ano, me reuni oito vezes com os moradores e a última vez foi ontem (segunda-feira). Quando chegamos, a obra estava paralisada, estava na primeira capa de asfalto. Uma coisa importante de se dizer é que a ideia do binário não nasceu ontem, ela tem seis anos. Demos celeridade para entregar o mais rápido possível a obra”.

O diretor-geral do DER afirmou que o binário é necessário para a continuidade das obras na rodovia. “Com o sistema binário, posso interromper o trânsito em uma rua e desviar para outra. Quero pedir aos moradores que me permitam abrir o binário e que confiem no DER. Sei que sofreram com obras paralisadas. Nesses cinco meses, estou batalhando pela obra”.

Obra ainda sem prazo para terminar

Apesar de garantir que deseja dar celeridade as obras na rodovia José Sette, Maretto disse que não pode, no momento, dar um prazo para o término da obra.

“Vou ser muito franco, em função de muitas reuniões que tenho feito com as lideranças da comunidade, estou sentido dificuldades em colocar prazo, porque vou precisar do apoio deles nas paralisações da rodovia. Quero identificar, nos próximos dias, se vamos ter condição de ter junto com a comunidade uma boa vontade para podermos fechar parte ou determinada rua para as obras”, justificou ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui