Pela segunda vez em pouco mais de um mês, a Dersa informou que vai atrasar a conclusão das obras de duplicação do trecho de planalto da rodovia dos Tamoios (SP-99). O novo prazo para entrega da obra é na próxima terça-feira (21), mais de um mês após a data fixada no cronograma inicial – 16 de dezembro.

O contrato com o consórcio Encalso, responsável pela obra no corredor que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, vence nesta quarta-feira (15). Não haverá novo aditivo no contrato por conta do atraso, informou a Secretaria Estadual dos Transportes. A obra, que começou em maio de 2012, deve atingir um custo de R$ 672,4 milhões – R$ 115 milhões mais cara que o previsto inicialmente.

De acordo com Laurence Casagrande Lourenço, presidente da Dersa, o movimento de motoristas durante a Operação Verão na rodovia dificultou o andamento da obra.

“A rodovia está com tráfego intenso, existiu uma dificuldade para colocar os caminhões na pista para tocar a obra. Então isso causou esse atraso, até para poder minimizar o impacto aos motoristas”, disse. Ainda de acordo com Casagrande, falta concluir o último trecho da obra na região da Serrinha (do km 26 ao 28), para somar 49 quilômetros de duplicação do planalto.

As obras foram interrompidas durante as festas de fim de ano após o recorde de congestionamento registrado no local no feriado da Proclamação da República – a viagem entre Caraguá e São José, feita normalmente em 1h30 chegou a durar 8h.

Inicialmente, a duplicação da Tamoios seria entregue pelo Estado no último dia 16 de dezembro e, após atraso, a promessa foi que a obra no corredor fosse finalizada até esta quarta-feira (14). O primeiro atraso teria sido causado pelas chuvas e pela avaria de dois equipamentos, uma treliça (máquina utilizada para a colocação de vigas de concreto) e um guindaste.

Interdições
Para finalizar o trabalho, Laurence informou que serão mantidas as interdições parciais na Tamoios até a próxima semana. Mas mesmo antes da entrega do corredor duplicado, o presidente da Dersa avalia positivamente os resultados da obra.

“O fato de não ter havido congestionamentos no fim de ano, entre Natal e Ano Novo, quando a obra ficou suspensa, é prova de que a duplicação vai facilitar a viagem dos turistas. Além disso, apesar da grande demanda de veículos, o número de acidentes diminuiu, o que mostra que a segurança da estrada aumentou na viagem”, disse.

Interdições parciais de tráfegona SP-99 podem ocorrer nesta quarta das 7h às 17h e das 22h às 5h, do km 11,5 ao km 35,4 e do km 35,8 ao 60,4, nos dois sentidos.

Pedágio
Após a obra, está definido que a rodovia terá pedágio a partir de 2015. O motorista que acessar o litoral norte pela rodovia deve pagar cerca de R$ 8 na viagem de 72 quilômetros do começo da estrada até Caraguatatuba. O valor total do pedágio não foi divulgado, apenas a tarifa de R$ 0,1080 por quilômetro rodado.

Pelo projeto, serão duas praças de cobrança no trecho de planalto: uma na altura do km 12, em São José dos Campos, e outra na altura do km 56, em Paraibuna, um pouco antes do início do trecho de serra. O projeto prevê ainda uma terceira praça de pedágio para quem for acessar São Sebastião pelo contorno sul. A cobrança será feita em ambos os sentidos.

Fonte: CBN

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui