Até os 40 anos o motorista deve passar por um exame completo de visão a cada três anos. Entre os 40 e 65 anos as consultas devem ocorrer de dois em dois anos e depois dos 65 anualmente. Mas a maioria dos motoristas, depois de tirar a carteira,  principalmente no interior, dificilmente passa por um check up oftalmológico.

Há adultos jovens, com alto grau de miopia, dirigindo sem óculos ou lentes. Nas operações de saúde realizadas nas estradas para atender os caminhoneiros há um número impressionante de motoristas profissionais com elevado grau de miopia, catarata e até glaucoma. Várias doenças oculares não dão sinal da sua presença e até mesmo o stress e uso de medicamentos podem causar distúrbios de visão, principalmente na direção noturna.

A maioria das rodovias no Brasil  é escura, escondendo perigos que poderiam ser facilmente identificáveis de dia.Para que o motorista possa ver e ser visto a noite , os faróis, luzes de freios, sinalização, párabrisas e espelhos devem estar limpos e em perfeito funcionamento.

Procure dirigir sempre com os faróis regulados, faróis desalinhados podem cegar quem vem no sentido contrário. Verifique também se está funcionando corretamente o sistema de luz alta e baixa. Quando o veículo que vem no outro sentido insistir em usar faróis altos não entre em guerra. Mantenha os faróis baixos, afinal, melhor um “cego” dirigindo que dois na estrada e mantenha a faixa do acostamento como referência para dirigir com segurança.

A noite é recomendado dirigir com velocidade ao menos 10% abaixo do limite da rodovia e mantenha maior distância do veículo da frente.

A percepção de distância diminui na direção noturna e exige mais cuidado. O por do sol é o momento mais difícil para se dirigir pois os olhos tentam se adaptar a crescente falta de luz. Nesse horário costumam acontecer muitos acidentes graves.

A cada 2 h de direção, descanse pelo menos 20 minutos e tire um cochilo se estiver cansado. Não fume quando dirigir, pois a fumaça em ambiente fechado também prejudica a visão, sem contar o risco de perder a atenção ou levar o susto com uma cinza que cai.

Caso seu veículo tenha uma pane, saia da estrada, use a sinalização de emergência e fique longe do alcance dos veículos. Ligue imediatamente para pedir ajuda. Nas rodovias federais use o telefone nacional da PRF o191.

Motoristas e pedestres alcoolizados aparecem muito mais a noite, portanto, fique atento, especialmente em áreas próximas as cidades. Lembre-se também dos riscos de animais na pista e mantenha velocidade mais baixa.

Em caso de acidente, lembre-se que as vítimas estão protegidas pelo seguro DPVAT. Você pode obter informações com mais calma pelo www.dpvatsegurodotransito.com.br ou ligar para o 0800 022 1204. Quanto mais informações você tiver sobre o DPVAT , mais fácil será obter a documentação adequada para receber logo o benefício. Da mesma forma, vai ficar mais fácil orientar as vítimas ou seus familiares para que não sejam enganados por pessoas mal intencionadas.

*Rodolfo Rizzotto é Coordenador do SOS ESTRADAS- Programa de Seguranças nas Estradas, editor do www.estradas.com.br  e autor de vários livros, dentre eles: “Acidentes Não Acontecem”

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui